• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Justiça nega soltura de donos de empresa responsável por carreta que causou tragédia na BR 101

  • COMPARTILHE
Polícia

Justiça nega soltura de donos de empresa responsável por carreta que causou tragédia na BR 101

Segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), os irmãos estão detidos no Centro de Detenção Provisória de Guarapari

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Espírito Santo negou pedido liminar em habeas corpus preventivo e manteve a prisão dos irmãos Jacymar e Leocir Pretti, donos da Jamarle Transportes, empresa responsável pela carreta envolvida no acidente que deixou 23 mortos na BR-101, em Guarapari, em junho de 2017. Segundo a polícia, o veículo tinha uma série de irregularidades.

A juíza Claudia Vieira Araújo, magistrada responsável por substituir o desembargador Sérgio Bizzoto Pessôa de Mendonça, foi a responsável por analisar o pedido, impetrado pela defesa dos réus. 

Segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), os irmãos estão detidos no Centro de Detenção Provisória de Guarapari. 

O advogado Ludgero Liberato, responsável pela defesa dos irmãos, disse que impetrou com um novo pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), na manhã desta quarta-feira (21), contra a decisão que inicialmente negou a liminar. 

Prisão

Jacymar e Leocir se apresentaram espontaneamente à polícia no dia 14 de março. Os irmãos estavam com mandado de prisão em aberto, expedido pela Justiça na segunda-feira (12).

Em novembro do ano passado, a Polícia Civil finalizou o inquérito policial. Os irmãos foram autuados por 23 homicídios dolosos qualificados, por motivo torpe, 18 tentativas de homicídio e ameaça e coação a testemunhas. Segundo o delegado Alberto Roque Peres, responsável pela investigação do acidente na época, caso eles sejam condenados, poderão pegar até 54 anos de prisão.

Com o fim do inquérito, a Polícia Civil também pediu a prisão preventiva dos donos da transportadora. Jacymar e Leocir foram presos no dia 24 de agosto, quando a Justiça decretou a prisão temporária de ambos. No entanto, eles foram liberados quando venceu o prazo da prisão temporária.

O acidente

O acidente em Guarapari aconteceu no início da manhã do dia 22 de junho do ano passado. Uma carreta, um ônibus interestadual e duas ambulâncias, dos municípios de Alfredo Chaves e Jerônimo Monteiro, se envolveram no acidente.

Ao todo, 23 pessoas morreram e 20 ficaram feridas, no "maior acidente rodoviário do Espírito Santo", segundo o secretário de segurança pública, André Garcia.