• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Laudo aponta falta de manutenção em balanço que atingiu criança no Batalhão do Exército em VV

  • COMPARTILHE
Polícia

Laudo aponta falta de manutenção em balanço que atingiu criança no Batalhão do Exército em VV

A perícia constatou que o balanço tinha um leve desgaste nas correntes

Mais de dois meses após a morte de Carlos Enrique Endlich Borgo, de seis anos, atingido por um balanço, dentro do 38º Batalhão de Infantaria do Exército, em Vila Velha, a Polícia Civil concluiu o inquérito pericial que apontou que a criança morreu por falta de manutenção no brinquedo. A reportagem da TV Vitória teve acesso ao documento com exclusividade.

A perícia constatou que o balanço tinha um leve desgaste nas correntes; que estavam oxidadas já que o local sofria forte impacto da força do vento. Apontou também que o balanço não tinha encosto e que não existiam mecanismos de fixação dos apoios do brinquedo, que estavam simplesmente enterrados no solo. O documento conclui que o fato se molda ao crime de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. "Ficou destacado a materialidade do homicídio culposo", destacou o advogado da família do menino, Hélio Pepe.

Em paralelo ao laudo da Polícia Civil, um inquérito militar para apurar as causas e responsabilidades foi instaurado, mas até esta quarta-feira (21) não foi concluído.

Além da responsabilização criminal, a família de Carlos Enrique também entrou na Justiça Federal com um pedido indenizatório, de R$ 800 mil, como reparação à morte da criança. Mas como a União deve recorrer na Justiça, a decisão final deve demorar pelo menos dois anos e meio. "Entre um ano, um ano e pouco, a gente acredita que deve ter julgamento. Tal vez antes disso", disse o advogado. 

A equipe da TV Vitória entrou em contato com o Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro, para saber como anda o inquérito instaurado pela Justiça Militar, mas não teve retorno.