• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Caso Milena Gottardi: Hilário Frasson presta depoimento pela primeira vez nesta quarta-feira

  • COMPARTILHE
Polícia

Caso Milena Gottardi: Hilário Frasson presta depoimento pela primeira vez nesta quarta-feira

Além de Hilário, serão ouvidos outros três acusados que ainda não prestaram depoimento e uma testemunha de defesa do policial civil

O policial civil Hilário Frasson, acusado de ser um dos mandantes do assassinato da médica Milena Gottardi, será interrogado pela primeira vez nesta quarta-feira (25). A audiência será realizada no Fórum Criminal de Vitória, no Centro da Capital, a partir das 9h. Na ocasião, também será ouvida a última testemunha de defesa de Hilário e os outros três acusados que ainda não foram ouvidos.

Leia também: Caso Milena: assassinato da médica completa quatro meses. Relembre os principais fatos

Segundo o advogado de Hilário, Leonardo Gagno, a testemunha arrolada pela defesa é o médico Tarciso Favaro, amigo de Hilário e Milena. Ele chegou a prestar depoimento à polícia, mas não havia sido inserido na lista de testemunhas.

"A audiência começa com o depoimento da última testemunha de defesa, que é o Dr.º Tarciso Favaro. Ele é amigo de Hilário, era amigo de Milena também e conviveu com ambos. A expectativa é que tudo ocorra de forma passiva e queremos mostrar que ele não participou de nenhum crime para tirar a vida da esposa", afirmou.

A pedido da defesa, Hilário foi dispensado das duas últimas audiências do julgamento, uma realizada na Comarca de Fundão, no dia 26 de março e a última, realizada no dia 12 de abril, na comarca de Aracruz, Norte do Estado.  

O advogado da família da médica Milena Gottardi, Renan Salles, afirmou que a acusação opinou favoravelmente em relação à inclusão de uma nova testemunha de defesa e destacou que não há dúvidas de que os seis acusados que já estão presos são os responsáveis pelo crime.

"Não foi arrolada essa testemunha em um momento processual oportuno. Porém, a fim de que a defesa depois não alegue eventual cerceamento de defesa, opinamos favoravelmente. A gente espera que o trabalho ocorra de maneira tranquila e independentemente de quem ainda será ouvido, não mudará o contexto de quem já prestou depoimento. Não há duvidas de que esses seis acusados que já estão presos são os responsáveis pela morte da Dr. ª Milena", afirmou. 

O crime
A médica foi baleada no Hospital das Clínicas, em Vitória, no dia 14 de setembro do ano passado. Um dos tiros atingiu a cabeça dela. Ela chegou a ser internada, mas morreu no dia seguinte, no hospital. Hilário e o pai dele, Esperidião Frasson, são acusados de encomendar o crime. Para isso, eles teriam contado com a ajuda dos intermediários Hermenegildo Palauro Filho e Valcir Dias. O cunhado de Dionathas, Bruno Rodrigues, teria cedido a moto usada pelo executor no crime.