Ao menos 16 pessoas já foram vítimas de bala perdida no Espírito Santo neste ano

Polícia

Ao menos 16 pessoas já foram vítimas de bala perdida no Espírito Santo neste ano

Das 16 pessoas baleadas, quatro morreram na hora

Foto: Reprodução/ Pexels

Os confrontos entre traficantes rivais na Grande Vitória e em cidades do interior do estado mudam dolorosamente, de uma hora para a outra, a vida de famílias inteiras no Espírito Santo. Nos primeiros meses deste ano, pelo menos 16 pessoas foram vítimas de bala perdida no estado. Quatro delas morreram. Os números foram levantados pelo jornalismo da TV Vitória/Record TV.  

No último fim de semana, uma idosa de 68 anos morreu após ser atingida por um tiro no pescoço. Luzia de Oliveira Azevedo havia saído de casa, no bairro Primeiro de Maio, em Vila Velha, para comprar temperos para preparar o almoço. Segundo a polícia, criminosos passaram em um carro atirando, sem alvo certo e a mulher foi atingida. 

Luiza não foi a única a ter a vida interrompida desta maneira. O levantamento feito pela TV Vitória mostra que outras três pessoas, mortas a tiros, não eram  alvo dos atiradores.

No último dia 30 de março, um outro idoso, de 67 anos, também foi baleado. Assim como no caso de dona Luiza, os criminosos passaram atirando. O crime aconteceu na avenida Coronel José Martins de Figueiredo, no bairro Tabuazeiro, em Vitória. O homem foi socorrido. Testemunhas contaram que o alvo era um jovem, que conseguiu escapar do tiroteio. 

Ainda em março, outra vítima de bala perdida. Desta vez, em Guarapari. Um jovem de 19 anos foi baleado na região do Recanto da Sereia. O rapaz tinha saído de casa para caminhar quando foi atingido pelos disparos. A comunidade acredita que ele não era o alvo dos atiradores.

Em fevereiro, um rapaz de 31 anos foi baleado quando chegava em casa, no bairro Nova Esperança, em Cariacica. No momento em que os criminosos atiraram, a rua estava cheia de crianças. O homem foi socorrido, sobreviveu ao crime, mas ficou o sentimento de revolta. Segundo a vítima, os criminosos chegaram em uma moto disparando para todos os lados.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que casos de bala perdida são registrados como homicídios ou tentativa de homicídios e investigados pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa. 

Segundo a PC, o número de ocorrências registradas neste ano é menor; se comparado ao mesmo período de 2020. Ainda de acordo com a polícia, 80% dos casos foram motivados pela disputas entre traficantes.

*Com informações da repórter Jessica Cardoso, da TV Vitória/Record TV.