Suspeitos envolvidos em tiroteio no bairro Andorinhas são presos com armamentos e drogas

Polícia

Suspeitos envolvidos em tiroteio no bairro Andorinhas são presos com armamentos e drogas

Com os detidos, foram recolhidos pistolas de calibre 380 e 9 milímetros com dispositivo de mira a laser, carregadores, munições, além de um caderno com anotações referentes ao tráfico da região

Foto: Everton Nunes

Quatro suspeitos envolvidos em um tiroteio que assustou os moradores do bairro Andorinhas, em Vitória, foram presos por policiais da Força Tática na tarde de sexta-feira (16). Por conta do conflito armado, a polícia militar intensificou o patrulhamento na região e capturou os indivíduos.

De acordo com a PM, quando os militares chegaram no bairro, encontraram quatro homens armados. Assim que os suspeitos perceberam a presença dos militares eles tentaram fugir invadindo a residência de moradores do local.

A polícia fez um cerco na região e conseguiu prender os criminosos. Entre os quatro detidos pelos militares, havia um adolescente de 16 anos. Os três homens foram identificados como Dênis Cláudio Benedicto Júnior, de 40 anos, Washington Luiz Campos, de 30 anos e um homem, de 25 anos.

Com os suspeitos, os policiais encontraram uma pistola calibre 380, uma outra pistola 9 milímetros com dispositivo de mira a laser, carregadores, munições, um simulacro, além de um caderno com anotações referentes ao tráfico da região. A polícia também apreendeu celulares, drogas e uma balança de precisão.

De acordo com a polícia, os criminosos são de Andorinhas. Os quatro são suspeitos de participar do intenso tiroteio que aconteceu no bairro Andorinhas na madrugada de sexta-feira (17) e têm envolvimento com o tráfico de drogas da região. 

Em nota, a Polícia Civil informou que o suspeito de 40 anos foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. O suspeito de 30 anos possuía um mandado de prisão em aberto da 5ª vara criminal pelo crime de tráfico de drogas. Os dois foram encaminhados para o Centro de Triagem de Viana.

O adolescente de 16 anos responderá por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e foi apresentado ao Ministério Público, que se manifestará sobre a internação ou não.

O conduzido de 25 anos foi ouvido e liberado após o autoridade policial entender que não haviam elementos suficientes para lavrar auto de prisão em flagrante naquele momento.

As armas apreendidas serão encaminhadas para o setor do Departamento de Criminalística - Balística, juntamente com as munições. A droga será encaminhada ao Laboratório de Química Legal, do Departamento Médico Legal da Polícia Civil, para ser analisada e será incinerada. 

Veja o momento do tiroteio que aconteceu na madrugada de sexta-feira (16).

*Com informações da repórter Gabriela Valdetaro / TV Vitória