• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Polícia Civil e Bombeiros realizam 6ª etapa de perícia em casa onde irmãos morreram em Linhares

Morte irmãos carbonizados

  • COMPARTILHE
Polícia

Polícia Civil e Bombeiros realizam 6ª etapa de perícia em casa onde irmãos morreram em Linhares

Peritos chegaram ao local por volta das 14h30 e saíram no final da tarde. Detalhes sobre os trabalhos, no entanto, não foram divulgados

Mais uma etapa da perícia foi realizada na casa onde Joaquim e Kauã morreram

Mais uma etapa da perícia foi realizada nesta sexta-feira (11) na casa onde os irmãos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauã Sales Butkovisky, de 6, foram encontrados carbonizados.

Dois peritos da Polícia Civil chegaram ao local por volta das 14h30. Logo depois, dois agentes do Corpo de Bombeiros também estiveram na residência. Os quatro permaneceram na casa até o fim da tarde.

Essa foi a sexta etapa do trabalho dos peritos durante o período de investigações. A Polícia Civil não deu detalhes sobre a perícia e se limitou a informar apenas que o caso segue sob segredo de justiça, com acompanhamento do Ministério Público.

Causa da morte

Já o resultado dos exames que vão apontar a causa da morte dos irmãos só devem ficar prontos daqui a duas semanas. Para isso foram coletados sangue, urina e material genético das crianças.

Exame apontará a causa da morte dos irmãos Joaquim e Kauã

Somente depois do fim dos exames será possível emitir o laudo cadavérico. O documento será encaminhado para a Polícia Civil e incluído no inquérito.

Na declaração de óbito das crianças, a causa da morte foi apontada como indeterminada. O médico legista Enzo Mazini, no entanto, esclarece que o documento serve apenas para gerar a certidão de óbito e não possui valor probatório para inquérito policial.

De acordo com médicos especialistas neste tipo de ocorrência, apontar a causa de morte como indeterminada é comum e acontece na maioria das vezes quando a pessoa tem o corpo carbonizado. O fato ocorre porque há dificuldade do trabalho de necropsia para os médicos legistas identificarem a causa da morte.

No caso das crianças, é muito difícil que o trabalho dos médicos legistas apontem se elas foram mortas por causa da fumaça inalada no momento do incêndio ou se elas foram agredidas ou não, por exemplo, antes de morrer.