• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Taxista reage a assalto e é esfaqueado em Jardim da Penha

  • COMPARTILHE
Polícia

Taxista reage a assalto e é esfaqueado em Jardim da Penha

Durante a ação, os suspeitos ainda fizeram ameaças ao profissional. Um deles estava com uma faca

Um taxista foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto no bairro Jardim da Penha, em Vitória, na noite desta quarta-feira (16). Dois suspeitos entraram no veículo, se passando por passageiros, e, em seguida, anunciaram o assalto. Durante a ação, eles ainda fizeram ameaças ao profissional. Um deles estava com uma faca. O taxista reagiu e acabou se ferindo.

O taxista, de 34 anos, já estava prestes a encerrar o expediente, quando aceitou a última corrida. Os supostos passageiros foram identificados como Carlos Souza Dias, 26 anos, e Maikon Rodrigues Ribeiro, 20 anos.

Eles embarcaram na Reta da Penha, em Vitória, e, de acordo com a vítima, chegaram com uma conversa para não levantar suspeitas. "Vieram com a história que estavam pedindo outro carro com um aplicativo e eu não desconfiei", disse.

Segundo o taxista, durante o trajeto a dupla se mostrou tranquila e conversou com ele. Tudo isso até chegar em uma determinada rua, onde o assalto foi anunciado. Carlos, que estava no banco de trás, colocou a faca no pescoço da vítima, enquanto Maikon, que estava no carona, mostrou uma pistola e começou a recolher os pertences.

Carlos ameaçou muito o taxista, que, na tentativa de se salvar, reagiu. A vítima chegou a lutar com os bandidos dentro do carro. "A todo momento eu estava com a faca no pescoço. Tive que usar as duas mãos para tirar e me machuquei", disse.

Ferido, o taxista saiu do veículo e encontrou uma viatura da Polícia Militar, que fazia ronda no bairro Jardim da Penha. Ele pediu ajuda e, em poucos minutos, os bandidos foram detidos nas proximidades da Ponte da Passagem.

Carlos afirma que ele foi preso por engano. "Estava embaixo da ponte, tinha acabado de sair de lá e eles abordaram a gente para assumir coisa que nem é nossa", afirmou o suspeito.

A dupla foi reconhecida pela vítima e levada para a Delegacia Regional de Vitória. No local, foi descoberto que a pistola era falsa e os suspeitos foram autuado por roubo, com o agravante da violência. Na manhã desta quinta-feira (17), eles seguiram para o Centro de Triagem de Viana.