• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Morte, tiroteio e confusão no Morro da Piedade, em Vitória

  • COMPARTILHE
Polícia

Morte, tiroteio e confusão no Morro da Piedade, em Vitória

A escola Unidos da Piedade informou o cancelamento da festa junina por conta do homicídio deste domingo.

Moradores do Morro da Piedade, em Vitória, passaram por momentos de pânico entre a noite de sábado (9) e a manhã de domingo (10). Criminosos tentaram invadir a comunidade, teriam expulsado alguns moradores e em seguida invadiram uma casa. Um homem tentou fugir e acabou assassinado. Moradores da região disseram que estão cada vez mais assustados, já que existe uma disputa pelo comando do tráfico de drogas na região.

Populares contaram que no sábado (9) por volta das 21 horas, cerca de 20 homens teriam invadido o morro aterrorizando moradores. A polícia foi acionada mas quando os militares chegaram, eles se esconderam. 

Walace de Jesus Santana, de 26 anos, foi assassinado a tiros. O crime aconteceu na rampa de acesso ao Morro. Segundo informações passadas pela policia, Walace tentava fugir dos criminosos que haviam invadido a casa da avó dele. Por volta das 7 horas do domingo, um grupo teria voltado e armado uma emboscada para o rapaz. Os suspeitos arrombaram a porta da casa para assassiná-lo. 

Ainda de acordo com a polícia, Walace pulou a janela e correu para um beco, mas acabou encurralado pelos assassinos. Após os disparos, o bando fugiu. Segundo familiares, Walace tinha envolvimento com o tráfico de drogas. Após o assassinato, os criminosos atearam fogo na casa da avó do rapaz. Ninguém estava na residência. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), Walace tinha diversas passagens, inclusive por tráfico. A Polícia Civil (PC) informou que o homem assassinado era investigado por envolvimento no assalto a uma joalheria no Centro de Vitória, em 2017. No entanto, falta confirmar se o nome dele realmente era Walace, já que, de acordo com o delegado, o suspeito usava nomes falsos.

Festa cancelada

O domingo era para ser de festa, mas o som dos tamborins deu lugar ao silêncio. A praça onde a escola de samba ensaia ficou vazia. Nas redes sociais, a Unidos da Piedade informou o cancelamento da festa junina por conta do homicídio registrado no morro. 

Assassinatos no Morro da Piedade

Pelo menos quatro assassinatos foram cometidos nos últimos quatro meses na Piedade. Em março, as vítimas foram os irmãos Ruan e Damião. Segundo a polícia, eles não tinham passagens pela justiça. Em maio, outro rapaz identificado cono Lucas foi assassinado. 

A polícia afirma que se faz presente na região. Após o último assassinato, o bairro teve reforço na equipe. Segundo o comandando, cerca de 50 policiais passaram o domingo patrulhando o Morro.

Testemunhas afirmam que o grupo que promoveu a última invasão ao Morro da Piedade contava com pelo menos 20 pessoas. O reforço policial de domingo teve até helicóptero, mas nenhum suspeito foi localizado.