• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mulher atropela bandidos após ser assaltada na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Mulher atropela bandidos após ser assaltada na Serra

A vítima estava com a mãe, de 82 anos, em um carro e estacionava o veículo quando foi abordada pelos criminosos. Eles fugiram sem levar nada

Vítima tentava estacionar o carro, quando foi abordada pelos bandidos | Foto: TV Vitória

Uma mulher atropelou dois suspeitos que tentaram assaltá-la, na manhã desta quarta-feira (06), no bairro José de Anchieta, na Serra. A vítima estava no veículo com a mãe, uma idosa de 82 anos, e teria dado ré no carro após assustar-se com a ação dos criminosos, que fugiram sem levar nada.

A tentativa de assalto aconteceu no momento em que a mulher tentava estacionar o carro em uma rua da região após fazer compras. Assustada após a abordagem dos ladrões, a motorista deu ré no veículo e, segundo testemunhas, machucou um dos suspeitos ao imprensá-lo contra um poste e uma lixeira, que ficou totalmente destruída.

"No minuto em que minha mãe ia fechar o portão, apareceram duas pessoas armadas, pedindo o carro. Na mesma hora eles abriram a porta da minha tia e ela, com medo deles levarem minha avó junto, saiu dando ré assustada, bateu na lixeira e carregou eles junto com a lixeira", contou a sobrinha da vítima, que preferiu não se identificar.

Os assaltantes fugiram a pé, em direção à BR 101, sem levar nenhum pertence das vítimas. Segundo testemunhas, logo após o crime um Fiat Palio branco, com placas de São Paulo e que estaria dando cobertura aos suspeitos, foi visto circulando pelo bairro. A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, fez buscas pela região, mas nenhum suspeito foi localizado.

De acordo com a sobrinha da vítima, a tia e a avó costumam ir pelo menos três vezes por semana até o local onde aconteceu o crime, para visitar familiares, e nunca tiveram medo. Segundo vizinhos, a região é bastante tranquila.

A jovem disse ainda que as vítimas estão muito abaladas e que, depois do que aconteceu, preferem mudar a rotina. "Elas ainda estão em estado de choque e agora a gente tem que torcer para elas melhorarem, para não se deixar abater tanto", lamentou.