• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Psicanalista se joga de carro em movimento para escapar de sequestro-relâmpago em VV

  • COMPARTILHE
Polícia

Psicanalista se joga de carro em movimento para escapar de sequestro-relâmpago em VV

O homem disse que havia parado o carro para atender uma ligação, quando foi rendido por três criminosos, que entraram no veículo e o fizeram refém

No momento da queda, o psicanalista sofreu uma pequena lesão na coluna e precisou usar um colete cervical | Foto: TV Vitória

Um psicanalista de 40 anos se jogou de um carro em movimento para escapar de um sequestro-relâmpago, no início da noite de terça-feira (05), em Vila Velha. Ele disse que foi abordado por três criminosos, dois deles armados com facas, no momento em que atendia uma ligação telefônica, na orla de Itaparica.

A vítima conta que voltava do trabalho, quando parou o veículo para atender a ligação. "O carro estava fechado e eu no viva-voz. Aí dois rapazes e uma menina chegaram, um dos rapazes perguntou que horas eram, de dentro do carro eu respondi que eram 6 e 20 e continuei na ligação. Ele insistiu, eu abaixei o vidro do carro e foi aí que ele botou a faca em mim", contou.

Após renderem a vítima, os bandidos entraram no carro e um deles assumiu a direção. Segundo o psicanalista, o suspeito que estava no volante era quem dava ordens aos comparsas. A mulher teria ficado responsável por pegar a carteira da vítima.

"O motorista, a todo tempo, pedia ao outro rapaz, um branquinho e magrinho, que estava atrás de mim com a faca, para ficar com a faca no meu pescoço. O que assumiu o volante do carro estava bastante agressivo. Percebi que eles iam rodar comigo, tentando tirar dinheiro", lembra.

O homem conta que ficou pouco mais de cinco minutos em poder dos suspeitos, até que decidiu se jogar do carro. Na queda, a vítima teve uma pequena lesão na coluna e, por isso, precisou usar um colar cervical, para diminuir as dores. Já os bandidos fugiram levando o veículo.

"Eu percebi que o sinal estava fechado e me arrisquei. Tirei a faca do meu pescoço, abri o trinco e, com o carro em movimento, consegui pular do veículo", conta.

O psicanalista foi até a Delegacia Regional de Vila Velha para registrar um boletim de ocorrência. Ele conta que descobriu que um dos criminosos que o assaltaram já possui uma extensa ficha criminal.

"Eu confesso que foi muito traumático. Eu moro em Vila Velha há 24 anos e, talvez pelo fato de eu já trabalhar um pouco com essas pessoas e até tirar pessoas da rua, a gente perde um pouquinho do medo. Mas eu me senti desprotegido. Reconheci a foto desse individuo e, pelo que fiquei sabendo, o cara parece que já tem 23 passagens na polícia", afirmou.

Por meio de nota, a Polícia Civil disse que informações sobre investigação e recuperação de veículos são passadas apenas para o proprietário. Já a Polícia Militar informou que são realizados cercos táticos, visitas a comércios e operações em Coqueiral de Itaparica para coibir crimes.