• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Circulação de ônibus é interrompida após tiroteio em Guaranhus

Polícia

Circulação de ônibus é interrompida após tiroteio em Guaranhus

Os mais de 150 tiros teriam relação com a morte de Fernando Cabeção que, segundo a polícia, seria um dos líderes do tráfico de drogas no bairro

Foto: Reprodução TV Vitória

Depois de um domingo violento no bairro Guaranhus, em Vila Velha, os ônibus pararam de circular na região. Além da insegurança, os moradores do bairro que precisam sair para trabalhar, também enfrentam a dificuldade para conseguir se locomover. 

Segundo moradores, o medo continua a rodear a rotina da população nesta segunda-feira (29). Um pedreiro que trabalha no bairro, pegou três ônibus para chegar ao local, mas quando o transporte chegava próximo ao bairro, descobriu que as linhas não estavam circulando dentro do bairro. 

Uma outra moradora cansou de esperar o ônibus para ir ao médico e decidiu ir andando. A Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES) informou que, por medidas de segurança, os ônibus que atendem o bairro Guaranhuns, só seguiam até a praça de Araçás. Um comunicado também foi colocado no Terminal do Ibes informando sobre a suspensão dos ônibus na região. 

Segundo a polícia, um confronto entre criminosos durante a madrugada resultou em mais de 150 tiros. Segundo os moradores, foram cerca de duas horas de tiroteio. Durante toda essa segunda-feira, o clima era de medo e insegurança. Um jovem de 25 anos acabou baleado no pé e foi socorrido. Ele foi levado para o Hospital Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha.

Ainda de acordo com os moradores, o tiroteio teria relação com o assassinato de Fernando de Oliveira Reis, de 42 anos, conhecido como Fernando Cabeção. Ele foi condenado por ser um dos intermediadores da morte do Juiz Alexandre Martins de Castro Filho. O crime ocorreu em 2003. Fernando teria saído da prisão há cerca de sete meses. Segundo a polícia, ele seria um dos lideres do tráfico de drogas no bairro Guaranhus. 

A Polícia Militar reforçou o patrulhamento na região. De acordo com a Ceturb, os coletivos voltaram a circular no início da noite desta segunda-feira (29).