MARECHAL FLORIANO

Marido diz que mulher ouvia voz de anjo para o casal furtar casas no ES

Segundo a Polícia Civil, o prejuízo causado pode chegar a R$ 100 mil em produtos como garrafas de uísque, perfumes importados e equipamentos eletrônicos

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação / Polícia Civil

Um casal foi identificado pela Polícia Civil como os responsáveis de praticar pelo menos oito furtos em residências localizadas na zona rural de Marechal Floriano, na região Serrana do Espírito Santo. O prejuízo deixado pelos suspeitos está entre R$ 80 mil e R$ 100 mil

Dentre os objetos furtados estão televisores, coleções de porcelanas com grande valor sentimental, garrafas de vinho, garrafas de uísque, perfumes importados e equipamentos eletrônicos. 

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe da nossa comunidade no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

Segundo informações, repassadas pela Polícia Civil durante uma coletiva realizada na tarde desta quarta-feira (12), o material foi localizado em uma casa onde a mulher, de 19 anos e o homem, de 30, moravam. Eles não estão presos, mas já foram denunciados ao Ministério Público. 

O titular da Delegacia de Polícia (DP) de Marechal Floriano, delegado Luciano Carlos Paulino, informou que, as investigações foram iniciadas a partir de um boletim de ocorrência do dia 15 de abril. 

"Começamos a apurar, tínhamos imagens da própria residência, não eram tão nítidas, mas era um casal. A moça sempre usando um capacete, mas dava para ver que está grávida e tinha cabelo cacheado. Ele usava um boné. A ação aconteceu no período noturno e não pegamos a placa da moto", disse o delegado. 

Nas semanas seguintes, novos furtos foram registrados na região de Marechal Floriano. Com as imagens internas, as equipes identificaram que se tratava do mesmo casal, que eram moradores da região.

“Mulher ouviu voz de anjo com missão de furtar”, diz delegado

O delegado Luciano Carlos Paulino informou que o suspeito contou que inicialmente praticava os roubos para vender os itens por conta de problemas financeiros.

Mas, em um segundo momento, o homem mudou de versão e afirmou que um “anjo” falou para a esposa dele que os dois tinham a missão de furtar as casas.

"Mas, na delegacia, ele disse que a esposa costumava ouvir vozes, teria ouvido a voz de um anjo que teria dito que a missão era roubar residências. Ele também estaria apontando os endereços", descreve.

O homem também falou que o anjo apontava os endereços, pois as vítimas seriam membros de uma seita que sequestrava crianças para fazer sacrifícios na região.

Os relatos, segundo o delegado, seriam tentativas de fugir da situação relacionada aos furtos. “Isso é jogada deles, no momento da abordagem, ele fica meio perdido, muitos começam a negar, que não era aquilo e começou a dar uma de maluco”. 

Penúltimo e último furto aconteceram na mesma casa  

O delegado disse que o penúltimo e último furto foram realizados na mesma residência, considerada “um pouco mais luxuosa”. 

"O penúltimo e último furto, que aconteceram com diferença de 10 dias, foram da mesma vítima. Eles identificavam as casas de motocicleta e o que conseguiam roubar com a moto, levavam. Mas voltaram porque se atraíram por uma televisão que conseguiram remover com um carro modelo Celta", disse. 

Diante do fato, a polícia investigou pelos carros da região e localizaram o veículo do mesmo modelo estacionado em uma garagem. Ao ser questionado, o homem negou o envolvimento nos furtos e disse emprestar o veículo para o cunhado. 

No local o homem chamou a irmã que, segundo o delegado, tinha as mesmas características físicas da mulher do vídeo: cabelo cacheado. Entretanto, ela estava grávida, o que gerou uma certa dúvida. 

"Mas mostramos um print e perguntei se aquele era o marido dela. Ela desmaiou, voltou, mostrei de novo e desmaiou. Desmaiou três vezes. Ela disse que era o marido dela nas imagens, mas negou ter participado do crime", afirmou. 

Polícia localizou suspeito e objetos furtados 

A polícia pediu para que o cunhado os levasse até o trabalho do marido da suspeita, localizado em um hortifruti. Ele confessou que os furtos eram realizados pela dupla. 

Segundo o delegado, ao comparecer até a casa do casal, a polícia encontrou os objetos furtados. “Parte desses itens já estava sendo utilizada. Encontramos uísques caros, vinhos, perfume francês, vários objetos pequenos de alto valor”. 

Segundo a Polícia Civil, o casal responderá por furto duplamente qualificado. Eles foram denunciados ao Ministério Público. 

LEIA TAMBÉM: VÍDEO | Cães da PM do ES fazem prova para testar eficiência do faro

Pontos moeda