• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Foi em legítima defesa', afirma jovem suspeito de ferir rosto de rapaz com estilete em Vitória

  • COMPARTILHE
Polícia

'Foi em legítima defesa', afirma jovem suspeito de ferir rosto de rapaz com estilete em Vitória

Ele falou com exclusividade para a Rede Vitória e disse que foi agredido primeiro e que está sofrendo ameaças de morte após o ocorrido

O jovem suspeito de ferir o rosto e partes do corpo de outro durante uma briga no Morro da Piedade, em Vitória, afirmou que agiu em legítima defesa. Ele disse que foi agredido primeiro e que está sofrendo ameaças de morte após o ocorrido.

Ele tem 20 anos e não quis se identificar, mas mostrou cortes, escoriações pelo corpo e disse que está com muito medo. “Estou escondido. Não consigo sair. estou com medo até da minha própria sombra”, afirma.

Durante uma briga, o rapaz retalhou o rosto de outro, mas afirma que que agiu em legítima defesa. “Cheguei com meus amigos e ele veio para cima de mim como um doido, praticamente possuído. Ele me deu o soco e a gente caiu na porrada. Ele estava com uma coisa cortante e me cortou, mas consegui tomar da mão dele. Para me defender, eu pensei que era a minha vida ou a dele. aí eu preferi a minha. Quando vi o sangue na minha mão, fiquei doido”, relatou.

O jovem com quem ele brigou é Gabriel Almeida Alves, 18 anos, que foi ferido no rosto, pescoço, ombro e costas. Ele levou vários pontos e tem uma versão diferente para a confusão. “A cerveja caiu nele e nós começamos a bater boca e brigar. Aí eu fui cumprimentar ele e olha o que ele fez comigo. Quando eu fui ver, ele me rasgou", contou.

Gabriel segue em recuperação na casa do namorado e afirma que até tarefas simples se tornaram complicadas.

O outro jovem diz que não se arrepende. “Arrependido eu não estou, porque foi em legítima defesa. Para eu me livrar da morte tive que reagir. Mas estou com muito medo do que vai me acontecer agora”, afirma.

Depois do que ocorreu, o rapaz não sai de casa. Ele relata que, além dele, a família vem sendo ameaçada. O jovem diz querer ajuda da polícia. “Estou com medo porque estou sendo ameaçado. O ex-namorado dele me mandou foto de arma falando que vai me pegar”

Suspeito de ferir jovem com estilete também apresenta cortes e escoriações

A Polícia Civil informa que o caso segue sob investigação e não repassa outras informações para não prejudicar os trabalhos. O caso está sendo tratado como lesão corporal até que as investigações provem o contrário.

Após o ocorrido, cada os dois lados tem a defesa. “Se colocar no meu lugar, qualquer um teria feito isso. Não vou pagar por um crime que não cometi. Se a justiça existir, quem vai estar errado é ele”, disse.

Já o Gabriel, diz que não é capaz de perdoar. “Quero justiça e que ele pague o que ele fez comigo. Não tem perdão”, conclui.