• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Filho de policial é assassinado com mais de 30 tiros na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Filho de policial é assassinado com mais de 30 tiros na Serra

A vítima identificada como Ezio Cláudio da Silva Junior, tinha 22 anos, e morreu na frente de familiares

Ezio foi morto com mais de 30 tiros na Serra | Foto: reprodução da TV Vitória.

Um jovem filho de um policial militar foi assassinado com mais de 30 tiros na frente da mulher e do filho, na madrugada deste domingo (16), em Nova Almeida, na Serra. A suspeita é que ele tenha sido assassinado por traficantes de Vitória, que estariam agindo na região onde aconteceu o crime.

A vítima identificada como Ezio Cláudio da Silva Junior, tinha 22 anos, e morreu na frente da família dentro da casa do pai, onde morava com a esposa e o filho. Os criminosos invadiram o local e atiraram mais de 30 vezes contra o rapaz. Os moradores contaram que ouviram vários disparos no início da madrugada de domingo (16). 

Segundo a vizinhança, a região de Nova Almeida foi dominada por traficantes de Itararé, o mesmo bairro que estaria em guerra com o bairro de Andorinhas, onde o jovem chegou a morar. 

De acordo com a Polícia Civil (PC), Ezio era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas do bairro Andorinhas, em Vitória. A polícia informou que a vítima havia abandonado o local há duas semanas, após ter sofrido ameaças de criminosos. Ezio foi morar na casa do pai em Nova Almeida, com a ideia de mudar de vida. Junto a esposa, o jovem preparava e vendia bombons na região. 

Quem conhecia o jovem disse que ele era um menino tranquilo e que ainda criança era frequentador da igreja evangélica, já que o pai, além de policial, era pastor. Os amigos lamentaram e afirmaram que Ezio só teria mudado de comportamento após ter se envolvido com o tráfico de drogas.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. O caso será investigado pela Delegacia de Crimes Contra à Vida da Serra.

* Com informações da repórter Nathalia Munhão da TV Vitória / Record TV!