• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Tiroteio e correria durante assalto a posto de combustíveis na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Tiroteio e correria durante assalto a posto de combustíveis na Serra

Crime aconteceu no início da tarde desta segunda-feira, em Jardim Limoeiro. Ninguém se feriu, mas bandidos conseguiram fugir com R$ 1 mil do caixa

Um dos criminosos ficou na moto, enquanto o comparsa rendeu as vítimas | Foto: Reprodução

Criminosos abriram fogo durante um assalto a um posto de combustíveis em Jardim Limoeiro, na Serra, no início da tarde desta segunda-feira (17). Por sorte, ninguém ficou ferido, mas os bandidos conseguiram fugir com cerca de R$ 1 mil do caixa.

O crime aconteceu por volta das 12h50 e foi registrado por câmeras de segurança do local. No momento, havia seis funcionários trabalhando e pelo menos três clientes sendo atendidos. Dois homens chegaram em uma moto e começaram a observar a movimentação no estabelecimento.

Um dos suspeitos então desce da moto, saca uma arma e anuncia o assalto, enquanto o outro permanece no veículo. O bandido então começa a recolher dinheiro com um frentista. Um cliente em uma caminhonete, ao perceber o roubo, arranca com o veículo.

Clientes e funcionários que estavam do outro lado do posto, ao perceberem a ação, também saíram correndo. Um frentista ainda tentou se abrigar em uma loja próxima, mas um dos criminosos foi atrás dele e efetuou alguns disparos. No entanto, ninguém se feriu. Após o crime, os bandidos fugiram em direção à BR 101, segundo testemunhas.

"Nós observamos que dois indivíduos estavam na parte do abastecimento de diesel, desceram da moto armados e, nesse momento, os clientes começaram a ficar nervosos. Foi aí que ele veio em direção a nós e aí começaram a correr. Nesse momento em que o frentista correu, ele efetuou ainda um disparo e começou a meter a mão no nosso bolso para pegar o dinheiro. Depois de pegar o dinheiro, eles correram e aí a gente não viu mais", contou um dos funcionários que presenciou a ação.

As atividades no posto foram mantidas durante o dia, mas, ainda abalados, alguns funcionários disseram estar com medo de trabalhar. "A vontade é de ir embora. Todo mundo hoje está desanimado, todos os nossos colegas de trabalho", afirmou um outro frentista, que preferiu não se identificar.