Bandidos usam metralhadora caseira e fazem até criança refém durante assalto em barbearia

Polícia

Bandidos usam metralhadora caseira e fazem até criança refém durante assalto em barbearia

O crime aconteceu no bairro Barcelona. Segundo o proprietário do local, os criminosos levaram boné, camisa, celular e máquinas de cortar cabelo

Foto: Reprodução TV Vitória

Uma barbearia, localizada no bairro Barcelona, na Serra, foi alvo de criminosos, nesta quinta-feira (14). Quatro pessoas, entre elas, uma criança de seis anos, foram feitas de reféns.

De acordo com o barbeiro, que no momento do assalto, estava atendendo um cliente e se preparava para cortar o cabelo da criança de seis anos, os criminosos chegaram e sentaram nos bancos para, supostamente, esperar a vez de serem atendidos.

O proprietário estranhou a movimentação, pois os três estavam com o "cabelo na régua", segundo ele.

"Eu observei os rapazes e vi, que estavam todos com o cabelo cortadinho. Pra que chegaram no salão para cortar cabelo, com o cabelo cortado? Aí, fiquei meio assim... Os caras estão tudo com cabelo na régua e veio aqui no salão cortar o cabelo?", contou o barbeiro, de 38 anos, que preferiu não se identificar. 

Ainda de acordo com o relato do dono da barbearia, não demorou muito tempo para que um dos bandidos, tirasse uma arma da sacola e anunciasse o assalto. "Aí, logo do nada, começou a mexer na sacola de lixo, que estava na mão, aí tirou uma metralhadorazinha caseira. Já tirou engatando", continuou. 

As vítimas, que foram feitas reféns pelos bandidos, contaram que havia mais dois suspeitos do lado de fora do salão. Para eles, a dupla estava no local para garantir que o roubo fosse executado sem problemas. O barbeiro não percebeu a presença desses dois indivíduos. 

Um dos clientes foi colocado contra a parede, enquanto o pai da criança, estava agachado com o filho atrás do balcão, tentando acalma-lo. O dono do estabelecimento passou o tempo todo com a arma caseira apontada para ele. 

Roupas de "alto custo" também foram levadas pelos assaltantes

Corte de cabelo não é o único serviço prestado na barbearia, há também o comércio de roupas de marca, que de acordo com o proprietário, são de alto custo. Ele ainda não faz ideia do valor do prejuízo causado pelos bandidos. 

"Eles levaram boné, camisa, bermuda, minhas máquinas de cortar cabelo, levaram um monte de coisa. Cheguei agora no salão, ainda vou contabilizar. Levaram celular, relógio meu", relatou o barbeiro. 

O homem, não precisou ligar para o polícia, já que bem próximo ao estabelecimento, funciona o 6º Batalhão da 3ª Companhia da PM. Foi lá mesmo que o dono da barbearia registrou a ocorrência. 

Os militares, assim que acionados, iniciaram rondas no bairro para prender os bandidos. Segundo a PM, eles abordaram dois suspeitos, que tentaram fugir mas foram alcançados e capturados. Com a dupla, os policiais recuperaram uma das bermudas roubadas. 

Apesar de presos, o barbeiro não reconheceu os suspeitos. Ele acredita que eles não estavam dentro do estabelecimento durante o roubo. O comerciante contou que as roupas roubadas ainda não foram pagas. 

"Trabalhando para ganhar o pão de cada dia, os caras vêm, levam um bocado de roupa e agora vou trabalhar para pagar o luxo dos outros", finalizou o barbeiro.

A PM informou que, com um dos suspeitos abordados, foi apreendida uma metralhadora calibre 380 com nove munições e um carregador.

Veja a nota da PM na íntegra:

"Logo após o assalto, o proprietário do estabelecimento prosseguiu imediatamente a uma Unidade da PM, onde relatou o ocorrido. Com intuito de localizar os indivíduos, foi realizado um cerco pela região e, em dado momento, foi avistado um grupo de quatro suspeitos, que empreenderem fuga ao perceber que seriam abordados. 
Foi realizado o acompanhamento, sendo que dois dos suspeitos conseguiram se evadir e outros dois, de 24 e 27 anos foram detidos. Com um deles foi apreendida uma metralhadora de calibre 380 com nove munições e um carregador. Os indivíduos foram encaminhados à Delegacia Regional da Serra".