"Foi um susto", diz mãe de jovem que atirou acidentalmente na amiga

Polícia

"Foi um susto", diz mãe de jovem que atirou acidentalmente na amiga

A mãe, uma consultora de vendas de 42 anos, acompanhou parte do depoimento da filha na delegacia e lamentou: "minha filha foi criada na igreja, quando soube do ocorrido fiquei paralisada"

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação / Polícia Civil

A jovem de 21 anos que atirou na cabeça de uma amiga em Barramares, bairro de Vila Velha, se apresentou espontaneamente na Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (Dhpm) de Vitória.

A mãe da jovem, uma consultora de vendas de 42 anos, acompanhou parte do depoimento que aconteceu na tarde desta quinta-feira (14) e lamentou: "minha filha foi criada na igreja, quando soube do ocorrido fiquei paralisada".

A mulher contou que a filha foi criada com os irmãos em Barramares, e que ela saiu de casa há dois meses. "Ela falou que ia embora, que ia viajar e que tinha arrumado um trabalho. Eu disse que aquilo não ia levar ela a nada, para ela sair daquela vida", disse.

Jovem confessa que a arma que efetuou o disparo pertencia a ela e causa espanto à mãe

Durante o depoimento na delegacia, a jovem confessou que a arma que efetuou o disparo pertencia a ela o que causou espanto à mãe: "A família ficou chocada, foi um susto inesperado".

O acidente aconteceu nesta quarta-feira (13), em uma casa de Barramares onde a jovem de 21 anos manuseava uma arma junto de duas amigas, quando acidentalmente disparou e acertou a cabeça de uma delas.

Ela aparece em um vídeo machucada nas pernas e na boca, após ser agredida por algumas pessoas, e explica o acidente: "estávamos brincando, eu achei que a arma estava sem munição mas atingi a cabeça dela sem querer. Eu pedi desculpa e disse a ela que não queria fazer aquilo, pedi para ela ficar calma", disse.

Os vizinhos ficaram assustados após ouvirem o disparo e acionaram uma ambulância, que encaminhou a vítima para um hospital da Capital. 

A mãe da jovem disse que a filha foi liberada e que vai responder pelo tiro acidental em liberdade por não se tratar de um flagrante delito e porque não havia contra ela mandado de prisão em aberto.

A consultora de vendas falou ainda que a filha vai se mudar para a casa de familiares que não vivem em Barramares por questão de segurança. "Conversei com ela e dessa vez ela me disse que vai sair dessa vida, que não queria aquilo para ela", afirmou.

Jovem baleada segue internada em hospital

A arma utilizada no acidente não foi encontrada e a jovem de 19 anos, atingida pelo tiro, continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Lucas, em Vitória.

A equipe da TV Vitória/Record TV não conseguiu entrar em contato com os familiares da vítima.

Em nota, a Polícia Civil informou que a responsável pelo disparo foi liberada após os depoimentos porque a legislação brasileira estabelece que a prisão de suspeitos só deve ocorrer em situações de flagrante delito ou mediante mandado de prisão em aberto.

Com informações da repórter Fernanda Batista da TV Vitória/Record TV