Suspeito de participar de duplo homicídio é assassinado a tiros em Vila Velha

Polícia

Suspeito de participar de duplo homicídio é assassinado a tiros em Vila Velha

A família disse que tinha consciência da vida marginal do rapaz, mas acreditava em uma mudança

Redação Folha Vitória

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução

Um jovem de 21 anos morreu durante um intenso tiroteio na tarde de quinta-feira (14), no bairro Ilha das Flores, em Vila Velha.

Testemunhas contaram que dois homens armados foram até o bairro e efetuaram vários disparos. O alvo, segundo a polícia, era Deivison Torres Martins, que tentou correr, mas acabou morto com 10 tiros.

Ainda de acordo com as testemunhas, mesmo ferido, o rapaz desceu a ladeira pedindo socorro, mas caiu ao chegar em um campo de futebol. Os suspeitos, que estavam logo atrás, continuaram atirando. 

Um familiar da vítima relatou que os atiradores reconheceram o irmão de Deivison e tentaram também atirar no rapaz. A arma, no entanto, estava sem munição e acabou falhando. 

>>> Leia também: Homem é assassinado a tiros em terreno baldio na Serra

O jovem chegou a ser socorrido com vida para um hospital, mas acabou morrendo horas depois. Familiares disseram que ele já tinha envolvimento com o mundo do crime.

De acordo com a Polícia Militar, o rapaz era suspeito de participar de um duplo homicídio e já tinha tido envolvimento com o tráfico de drogas. Ele deixou uma esposa e um filho de apenas cinco anos de idade.

Histórico de Deivison

Deivison foi preso durante uma operação da Polícia Civil no bairro Argolas. Na ocasião, o rapaz estava com amigos em uma casa, onde os policiais encontraram drogas e armas.

Na época da prisão, ele tinha apenas 19 anos, mas apesar da pouca idade, já era um antigo conhecido da polícia por conta de um comportamento específico que chamava atenção. O rapaz costumava exibir a vida criminosa na internet sem nenhum receio e fazia ameaças a traficantes rivais.

O rapaz foi solto em outubro do ano passado. Desde então, ele era monitorado por uma tornozeleira eletrônica. A família disse que tinha consciência do que o rapaz fazia, mas acreditava em uma mudança.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vila Velha. Detalhes não serão divulgados, por enquanto.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser liberado para os familiares e para ser feito o exame cadavérico, que apontará a causa da morte. 

*Com informações da repórter Suellen Araújo, da TV Vitória / Record TV