• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Acusado de matar universitária em lavanderia de Vila Velha é indiciado por latrocínio

  • COMPARTILHE
Polícia

Acusado de matar universitária em lavanderia de Vila Velha é indiciado por latrocínio

Polícia concluiu que Leandro Matheus Marins Silva foi até a lavanderia onde aconteceu o crime para obter dinheiro ou objetos de valor, no intuito de comprar drogas ou pagar dívidas referente à compra de entorpecentes

Preso na última sexta-feira (07), acusado de matar a universitária Luiza Mariano da Silva, de 23 anos, em Vila Velha, Leandro Matheus Marins Silva, de 28, foi indiciado por latrocínio. O inquérito sobre o caso, conduzido pela Delegacia Especializada de Homicídio Contra a Mulher (DHPM), foi concluído nesta sexta-feira (14).

A polícia concluiu que o suspeito foi até a lavanderia onde aconteceu o crime, no dia 29 no mês passado, para obter dinheiro ou objetos de valor, no intuito de comprar drogas ou pagar dívidas referente à compra de entorpecentes. Ele fugiu do local com um celular da vítima e R$ 65 em dinheiro.

Após ser preso, Leandro contou à polícia que, durante toda a noite anterior ao crime, fez uso de bebidas alcoólicas e cocaína. Segundo a polícia, ele é usuário de drogas há cerca de dois anos.

Em depoimento, a esposa do acusado e ex-funcionária da lavanderia onde aconteceu o crime contou à polícia que Leandro havia passado a noite anterior ao crime fora de casa, o que, segundo ela, vinha sendo algo recorrente.

A mulher disse, ainda, que não sabia que o companheiro era usuário de drogas. Ela confirmou que Leandro sabia que ela tinha um dinheiro a receber da lavanderia, referente à rescisão de seu contrato de trabalho.

A esposa do suspeito disse que, no dia do crime, Leandro voltou para casa normalmente e, no dia seguinte, viajou a trabalho. Ela também contou que ninguém havia notado nada de estranho com ele.

Discussão

Segundo o titular da DHPM, delegado Janderson Lube, responsável pelo inquérito, Leandro foi à lavanderia, no dia do crime, cobrar o dinheiro referente à rescisão de contrato de sua companheira. Ele teria pedido para Luiza o número do telefone do proprietário do estabelecimento, mas a jovem se negou a passar essa informação.

Ainda de acordo com as investigações, Leandro saiu da lavanderia e foi até uma casa lotérica para tentar sacar dinheiro. Em seguida, ele volta para o estabelecimento e insiste em conseguir o telefone do dono do local. Segundo a polícia, como a vítima continua se negando a passar a informação, ele aproveita o momento em que Luiza vai ao banheiro para imobilizá-la e assassiná-la.

Segundo Janderson Lube, após o suspeito sair da lavanderia pela primeira vez, a jovem manda uma mensagem para o dono do estabelecimento, avisando que o marido da ex-funcionária havia estado no local, procurando por ele. Além dessa mensagem, imagens de videomonitoramento próximos ao local do crime e a confissão do acusado serviram de prova para a polícia indiciar o acusado.

Leandro foi levado para o Centro de Triagem de Viana. Já o inquérito policial foi encaminhado para a Promotoria de Justiça Criminal de Vila Velha.