• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Estudante de educação física é preso na Serra após receber LSD pelos Correios

  • COMPARTILHE
Polícia

Estudante de educação física é preso na Serra após receber LSD pelos Correios

Segundo a polícia, ele tinha uma caixa postal na agência de Goiabeiras, em Vitória, para receber entorpecentes


Três pessoas foram presas suspeitas de integrar um esquema de recebimento de drogas pelos Correios. Um dos detidos é o estudante de educação física Ronnie Clayton da Silva Laurindo, de 26 anos. Com ele, os policiais da Delegacia Especializada de Tóxicos e Entorpecentes (Deten) encontraram 175 pontos de LSD, que teriam sido enviados, dentro de um envelope, do Rio de Janeiro para o Espírito Santo, por meio dos Correios.

Ronnie foi preso em casa, no bairro Jardim Carapina, na Serra, nesta terça-feira (25). A droga estava escondida debaixo de um ventilador. Também foram presas a mãe do estudante, Andreia Nascimento da Silva, de 42 anos, e uma funcionária dos Correios, Myrlene Viana Correia, de 26. 

De acordo com a polícia, Ronnie possuía uma caixa postal na agência da empresa localizada em Goiabeiras, Vitória, onde Myrlene trabalhava. Ainda segundo as investigações, essa caixa postal foi criada para receber entorpecentes e estava no nome da mãe do estudante.

"Em contato com a direção dos Correios, a gente conseguiu descobrir que havia uma encomenda chegando do estado do Rio de Janeiro para essa caixa postal. Dessa forma, a gente montou uma campana em frente à agência dos Correios e ficamos aguardando a retirada do material por dois dias, sendo que ninguém buscou esse material. A gente resolveu diligenciar na residência do Ronnie e, chegando lá, a gente encontrou a droga que iria ser recebida pelos Correios", disse o delegado João Paulo Pinto, da Deten.

Viagra

Após saber que os policiais estavam em frente à agência esperando a chegada da encomenda com a droga, a funcionária dos Correios teria aberto o envelope, retirado o material e colocado no lugar uma substância similar ao Viagra, procedente do Paraguai. Em seguida, entregou a droga para Ronnie.

"A amiga dele, que era funcionária da agência dos Correios, violou essa correspondência, retirou a droga e colocou, no local da droga, duas cartelas de medicamento paraguaio. Aí a gente diligenciou até a agência e deu voz de prisão a ela também", afirmou o delegado.

Com o estudante, a polícia também encontrou material para fabricação e venda de lança-perfume, balança de precisão, anabolizantes, seringas e uma máscara.

"A gente tem conhecimento de que ele vendia anabolizantes também. Agora a gente vai investigar se esse anabolizante localizado era para consumo ou se era para ser vendido. A gente sabe que ele vendia em festas, em academias e até na faculdade. Ele tem uma grande rede de contatos, normalmente por redes sociais, e ele fazia as vendas através das redes sociais", frisou João Paulo Pinto.

A produção da TV Vitória/Record TV entrou em contato com os Correios e questionou o que a empresa tem feito para evitar esse tipo de crime. No entanto, até o fechamento da reportagem, os Correios ainda não haviam retornado a demanda.

>>Confira<<