• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Família de paciente internado em VV paga R$ 2 mil para "falso médico" realizar exame

  • COMPARTILHE
Polícia

Família de paciente internado em VV paga R$ 2 mil para "falso médico" realizar exame

O golpe aconteceu nessa semana e o suspeito disse que o homem internado havia piorado. Segundo a família, o paciente está com suspeita de leucemia

A família de um homem internado em um hospital particular de Vila Velha afirma que foi vítima de golpe. Um falso médico entrou em contato pedindo a quantia de R$ 3800 para a realização de exames. Uma dona de casa, irmã do paciente, disse que depositou R$ 2 mil. Ela contou que os pagamentos foram uma tentativa desesperada de salvar a vida do irmão, com suspeita de leucemia.

"Meu irmão está numa situação crítica, porém estável. Há 40 dias ele está internado, já mudou de dois hospitais, foi para a UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e retornou. Estamos em processo investigativo para saber realmente qual é a sua doença. Inicialmente temos o diagnóstico de suspeita de leucemia", contou a dona de casa.

Há mais de um mês o militar de 34 anos está internado. A dona de casa contou que na última quarta-feira (12) recebeu a ligação de um suposto funcionário, informando que a saúde do paciente havia piorado. Segundo a irmã do paciente, o homem do outro lado da linha se identificou como médico do hospital.

O suposto médico disse aos familiares que o paciente precisava fazer exames com urgência, que não seriam cobertos pelo plano de saúde. Informou ainda que os procedimentos seriam realizados numa clínica particular e que a família teria que desembolsar os R$ 3800.

"Nós ficamos desesperados. Eu tinha cerca de R$ 1128 na minha conta e minha mãe tinha o valor de R$ 500 em dinheiro e R$ 500 em cheque. Eu conversei com ele, que ligou umas oito vezes, e disse que não tinha o dinheiro todo, que tinha que recolher esse valor, mas que se eu pagasse a metade ele poderia adiantar os exames. Ele concordou. Eu transferi mil reais para a conta dele e fiz dois depósitos de R$ 500. Depois corri para o hospital para mostrar os comprovantes", disse a irmã do paciente.

A dona de casa disse que só percebeu que se tratava de um golpe quando chegou ao hospital para entregar os comprovantes dos depósitos. A família do paciente acredita que funcionários da unidade de saúde estejam envolvidos no esquema.

"Os dados que ele passou para a gente do quadro de saúde do meu irmão eram precisos. Ele sabia os nossos telefones, que a minha irmã mais nova era a responsável por ele no hospital e passou todos os dados dela. É difícil saber, mas essa pessoa que ligou tinha todas as informações que pudessem abalar o nosso emocional e cair nesse golpe", afirmou.

Ela registrou o Boletim de Ocorrência e espera recuperar parte do dinheiro perdido. O hospital foi procurado pela equipe da TV Vitória, mas não se posicionou até o fechamento dessa matéria.