• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Integrantes de organização criminosa são presos na operação 'Ipecus' em Cachoeiro

  • COMPARTILHE
Polícia

Integrantes de organização criminosa são presos na operação 'Ipecus' em Cachoeiro

Ao todo foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva, decretadas pela Justiça do município. A ação foi realizada nos bairros Recanto, Independência e Nossa Senhora Aparecida, em Cachoeiro, e em Piúma

A Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Cachoeiro, deflagrou na manhã desta sexta-feira (28), a operação 'Ipecus', que teve como objetivo o cumprimento de 18 mandados de prisão preventiva contra integrantes de uma organização criminosa, envolvida com o tráfico de drogas e homicídios no município. Um dos alvos foi preso em Piúma.

De acordo com informações do delegado Guilherme Eugênio, a ação contou com mais de 70 policiais da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo), Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Delegacias de Mimoso do Sul e Muqui, com o apoio da Polícia Militar do sul do Estado, com destaque para o efetivo da Força Tática e do Serviço Reservado (P2). Além do apoio aéreo com o Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Polícia Militar do Espírito Santo (Notaer) e dos cães farejadores da PM.

"O helicóptero sobrevoou os bairros Nossa Senhora Aparecida e Independência, onde estavam os alvos mais perigosos. O operação teve o intuito de prender e desmantelar a organização criminosa gerida por William de Moura Campos, o 'Pica Pau', preso pelo Nurocc na Bahia há alguns meses em apoio a DCCV de Cachoeiro. A quadrilha vinha sendo investigada desde julho de 2016 e os integrantes são responsáveis por pelo menos seis homicídios. O William será indiciado em todos", explica Eugênio.

Dos 18 mandados cumpridos na ação, oito alvos já estavam presos. "A nossa expectativa não era apreensão de arma e drogas. Tínhamos a materialidade necessária para imputar o tráfico a eles. Nosso papel era mostrar que era uma rede integrante pertencente a uma grande facção criminosa que age em todo o país", continua.

Quatro mulheres foram presas na operação. Um dos alvos do bairro Nossa Senhora Aparecida tentou fugir com a chegada da polícia. "O apoio aéreo foi importante para a captura de um dos alvos mais perigosos da operação. Ele tentou fugir, mas o apoio aéreo colaborou para a prisão. Essa organização criminosa tem o costume de ocultar drogas no cemitério, o que dificulta localizar essas substâncias, e por isso, também fizemos uma busca no cemitério com o canil da PM", completa o delegado.

Os seis presos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro. As quatro mulheres foram levadas para o Presídio Feminino, também no município.