• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Confusão entre taxista e motorista da Uber em VV termina na delegacia

  • COMPARTILHE
Polícia

Confusão entre taxista e motorista da Uber em VV termina na delegacia

Tudo começou após o motorista que trabalha para o aplicativo parar próximo a um ponto de táxi

Uma confusão entre um taxista e um motorista da Uber foi parar na delegacia. A briga aconteceu em frente ao Terminal do Ibes, em Vila Velha, e sobrou até para os passageiros. As discussões foram gravadas por testemunhas. O desentendimento na rua só teve fim quando a polícia chegou ao local.

O motorista cadastrado no aplicativo recebeu um chamado e foi até o local para buscar um passageiro. O taxista, que estava em um ponto, não teria gostado e por isso a briga começou. O motorista da Uber contou que quando a confusão começou nem imaginou que era com ele.

“Eu pensei que era uma briga de casal, eu não reparei que ele estava com uma camisa de táxi. Quando eu vi que era taxista pensei logo que a coisa ia sobrar para o meu lado. Quando a mulher [passageira] veio para o carro, ele veio atrás a xingando. Ela pediu para sair logo, pois ele estava falando um monte de coisas. Ele veio para o meu lado e tentou chutar a porta do meu carro. Quando eu saí, ele tentou agressão e eu parti também para me defender e acabamos chegando a vias de fato”, contou o motorista da Uber.

Outro motorista, também cadastrado em um aplicativo de celular, foi até o local para ajudar. Ele também estava com uma passageira grávida, que quase foi agredida. “Ela falou que não aguentava ver isso. Ela desceu do carro e foi atrás do taxista dizer que é por isso que os passageiros não andam mais com eles, pois fazem esse tipo de show. A primeira tentativa dele foi atropelar a mim e a minha passageira. Ela me disse que vai o processar por isso. Nãos fomos só ofendidos, mas foi uma tentativa de homicídio”, disse.

O taxista de 36 anos atua no ponto no local onde a confusão aconteceu. Ele disse que não agrediu os passageiros e que a briga teria iniciado porque o motorista particular teria parado na faixa exclusiva para taxi. “Tudo começou após eu pedir para ele chegar o carro para frente. Aí chegou outro carro, o motorista já foi descendo alterado. Eu desci para explicar o que eu queria, mas o cara me agrediu com um soco e começou a confusão”, alegou o taxista.

Ele disse que só se defendeu. “Eram três motoristas [da Uber]. Eu tive que entrar em luta corporal com eles. A partir do momento que dois tiraram faca, eu tive que lutar pela minha vida. A questão do carro dele que eu encostei, nessa hora meu carro já estava todo quebrado”, afirmou o motorista do táxi.

A confusão só terminou com a chegada da Polícia Militar, mas não foi tão fácil levar os envolvidos para a delegacia. “Chegou um momento em que ele quase me atropelou. Foi aí que eu passei a mão na minha faca, que sempre carrego para cortar um lanche, e arremessei no carro dele. Logo em seguida chegou a polícia. Ele também arremessou o carro contra a polícia. Os policiais colocaram ele contra a parede. Dalí nós fomos para a delegacia”, destacou o motorista que foi buscar a passageira próximo ao ponto de táxi.

Todos os envolvidos, incluindo os passageiros, foram levados para a Delegacia Regional de Vila Velha. O taxista e o motorista fizeram exame de lesões corporais. Eles assinaram termo circunstanciado por agressão.