• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Corpo de pastor morto a facadas em VV é velado em igreja de Vitória

  • COMPARTILHE
Polícia

Corpo de pastor morto a facadas em VV é velado em igreja de Vitória

“Pastor ama de verdade e acredita na recuperação das pessoas”, diz administradora do Conselho Nacional da Igreja Quadrangular

O corpo do pastor assassinado dentro de um apartamento, na Praia da Costa, em Vila Velha, foi velado durante toda a manhã desta terça-feira (8) na igreja quadrangular, no bairro Jucutuquara, em Vitória. Um pano preto foi estendido no muro da igreja em sinal de luto. Membros da congregação, amigos e parentes de Ericsson Roza Soares, de 37 anos chegavam a todo momento.

“Era um pastor muito querido aqui, muito amado principalmente pela juventude, por ser jovem e sempre trabalhar com jovens. É uma situação que a gente não espera. Para fazer a obra de Deus hoje está muito difícil. Você ajuda e não sabe quem está ajudando. Está sendo difícil ser um cristão”, afirmou a vendedora Luciana Barbosa.

Segundo Daniel Machado, que liderava os jovens ao lado do pastor, muitas pessoas têm se manifestado de forma cruel sobre o que aconteceu. “Nós fizemos três vigílias aqui, agregávamos mil jovens em uma madrugada e mesmo assim as pessoas tem falado de forma cruel de alguém que não pode mais se defender. Uma pessoa que dedicava a sua vida para fazer a vida dos outros ter algum sentido. Nós não conseguimos aceitar a crueldade com que as pessoas se manifestam e até mesmo não respeitam a nossa dor nesse momento”, disse o jovem.

A pastora Isvaldete Vieira Ribeiro trabalhava ao lado do pastor em vários trabalhos sociais. No último sábado (5) estiveram juntos em uma reunião na igreja. Foi a última vez que ela viu o companheiro de religião com vida. “Todo mês a gente tem uma reunião geral de pastores do Estado e ele estava aqui colocando a equipe para trabalhar”.

O pastor Ericksson foi encontrado morto dentro do apartamento dele em no início da tarde de segunda-feira (7) por um sobrinho. Ele havia sido esfaqueado. Segundo a polícia, o ajudante de pedreiro que o pastor vinha ajudando se entregou e confessou o crime. O que motivou a morte do líder religioso está sendo investigado.

Wellington Mares de Amorim (foto abaixo), de 21 anos, segundo líderes da igreja quadrangular, recebia ajuda da congregação para se livrar do vício das drogas. Frequentava os cultos e por diversas vezes também teria pedido ajuda financeira do pastor Ericksson.

Para a líder nacional da igreja quadrangular, a perda é irreparável. Ela afirma que o pastor liderava 20 igrejas em todo Estado, somente no templo em Jucutuquara são cerca de 300 membros. Muitas delas em busca de ajuda, e era com o pastor Ericksson que elas encontravam.

Foi no intuito de ajudar que o pastor Ericksson acabou assassinado. A pastora diz que a igreja vai repensar formas de resguardar o trabalho de seus líderes. “Eu acredito que nós precisamos ter uma orientação melhor em respeito à intimidade, a levar a pessoa muito próximo da sua vida pessoal, mas acontece que o coração de pastor é isso aí. Ele ama de verdade e acredita na recuperação das pessoas. Esse é o nosso grande problema, mas nós vamos conversar um pouco mais sobre esse assunto”, explicou a administradora do Conselho Nacional da Igreja Quadrangular, Dolores Oliveira Souza.