• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Equipes são reforçadas para encontrar criminoso que baleou médica em Vitória, diz Sesp

  • COMPARTILHE
Polícia

Equipes são reforçadas para encontrar criminoso que baleou médica em Vitória, diz Sesp

Milena estava acompanhada de uma amiga quando foi baleada. De acordo com a testemunha, a vítima teria sido atingida por três disparos

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) disse na manhã desta sexta-feira (15), que as equipes de investigação do caso da médica baleada na última quinta-feira (14), foram reforçadas para que o criminoso seja encontrado.

A Polícia Civil (PC) informou por meio de nota que investigadores estão em diligências desde o momento em que a polícia foi acionada. A PC informou que o local do crime, que vitimou a médica Milena Gottardi, foi periciado e que testemunhas já foram ouvidas.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Mulher (DHPM), sob a titularidade do delegado Janderson Lube, conduzirá as investigações do caso. 

Estado de saúde

A pediatra oncologista Milena Gottardi Tonini Frasson, de 38 anos, baleada na cabeça em um local utilizado como estacionamento do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (Hucam), na Avenida Marechal Campos, em Vitória, continua internada em estado de saúde de "extrema gravidade", de acordo com boletim médico divulgado na manhã desta sexta-feira (15) pela assessoria de imprensa da Unimed Vitória. Na noite da última quinta-feira (14), a médica foi submetida a uma cirurgia de emergência.

Entenda o crime

Milena estava acompanhada de uma amiga quando foi baleada. De acordo com a testemunha, a vítima teria sido atingida por três disparos. O criminoso fugiu sem levar nenhum pertence.

A médica havia saído do plantão e seguia em direção ao carro, que estava parado no local utilizado como estacionamento no hospital. Quando Milena e a amiga chegaram ao veículo, um homem armado anunciou o assalto. Ela disse que o assaltante pediu chave do carro e a bolsa.

Ao suposto assaltante, Milena teria dito que a bolsa estava no porta-malas e a pediu para buscar. A testemunha informou que o criminoso estava confuso e nervoso. A amiga da médica contou que elas fizeram tudo o que o homem queria, mas ainda assim ele atirou três vezes.

Ainda não é possível afirmar se o crime foi tentativa de assalto, já que o atirador não levou nenhum pertence.

Leia também

Médica é baleada na cabeça ao sair de Hospital Universitário em Vitória

Médica baleada continua internada e caso é de"extrema gravidade"

Simes diz que já havia cobrado segurança para médicos