• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Família de médica assassinada sai de Fundão e moradores estão em choque com o crime

  • COMPARTILHE
Polícia

Família de médica assassinada sai de Fundão e moradores estão em choque com o crime

Vizinhos disseram que suspeito de executar o crime havia comprado uma arma

Desde o último final de semana, após a médica Milena Gotardi Tonini Frasson, de 38 anos, ser enterrada, a mãe e os familiares mais próximos dela deixaram o município de Fundão. Quem continuou na cidade evita passar alguma informação. Muito abalados, eles preferem se manter em silêncio. 

Milena nasceu e foi criada em Fundão. Lá ela viveu até o início da juventude. Na região o clima é de muita comoção. Isso porque muitos moradores são amigos da família. Todos estão chocados com a morte da médica. "Todo mundo está chocado, passado com o que aconteceu com ela. É muito triste", disse a cuidadora de crianças Aleide Rocha.

Uma das vizinhas lembrou que a médica passava os dias de folga na casa da mãe, com as filhas e o marido. "Eu acompanhei a vida de Milena, o assassinato do pai dela. Foi um sofrimento. Ele era uma pessoa maravilhosa. E agora aconteceu isso com ela", contou a professora Izabel Agostini. 

Ela morreu depois de ser baleada no estacionamento do Hospital das Clínicas (Hucam), em Vitória. O crime aconteceu na última quinta-feira (14). A médica e uma amiga haviam acabado de sair de um plantão quando foram rendidas por um homem de moro. Milena foi atingida na perna e na cabeça. 

A vítima chegou a ser socorrida, passou por uma cirurgia, mas menos de 24 horas depois morreu. Ela, que era oncologista e trabalhava no setor de pediatria, deixou duas filhas, uma de dois anos e outra de nove anos. 

Suspeito 

O homem apontado como o executor do crime também é de Fundão. Dhionatas Alves Viera foi preso no distrito de Timbuí, no lugar conhecido como Buraco Quente. No pequeno distrito, o clima é de tensão. Muitos moradores disseram ter medo de represálias. A prisão do suspeito chocou a comunidade. Uma semana antes do assassinato de Milena, vizinhos comentavam que o suspeito havia comprado uma arma.

Dionathas afirmou que foi um crime de mando. A informação é do advogado de defesa dele, Leonardo da Rocha de Souza. Ele está preso desde o último sábado (16) no Centro de Triagem de Viana. Segundo Souza, durante a conversa que teve com o acusado ele disse que não tinha nenhuma relação com Milena, nem conhecia a médica. Todo o crime teria sido encomendado.

Leia também:
>> Advogado do ex-marido de médica assassinada solicita cópia de inquérito à polícia
>> Polícia apreende celular de ex-marido de médica assassinada em Vitória
>> "Foi feminicídio", confirma secretário de Segurança sobre assassinato de médica em Vitória
>> Após morte de médica, entidades querem reunião com deputados para pedir segurança aos profissionais
>> Familiares organizam missa no local onde médica foi assassinada em Vitória