• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Sargento do Corpo de Bombeiros é baleado ao reagir a assalto na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Sargento do Corpo de Bombeiros é baleado ao reagir a assalto na Serra

Os criminosos acabaram baleados na cabeça com a troca de tiros

Um sargento do Corpo de Bombeiros, de 43 anos, foi baleado no ombro após reagir a um assalto, no bairro Eurico Sales, na Serra. Ele estava com a mulher e dois filhos pequenos, no momento do crime. A vítima foi rendida por dois homens armados. Com a troca de tiros, os suspeitos acabaram baleados na cabeça. Eles foram socorridos e levados para um hospital do município.

"Um deles estava armado, ele tentou efetuar um disparo, mas até onde eu sei a arma falhou e foi aí que eu consegui reagir. Isso pelo que veio do lado direito. O outro [suspeito] que estava na outra porta conseguiu me atingir com um disparo. Eu virei e atirei, acertando nele também, e ele caiu. Eu achei que ia morrer. Também fiquei muito preocupado com a minha família. Meus filhos estavam dentro do carro e presenciaram tudo isso. Eles estão traumatizados com esse situação", contou o sargento.

Tudo aconteceu por volta das 22 horas do último domingo (17). A família estava saindo da casa dos pais do sargento. Ele disse que tinha sido um dia tranquilo. O crime foi em frente à praça do bairro, e na hora não havia nenhum movimento na região. Um dos tiros atingiu o interior do veículo. 

O sargento estava dentro do carro, parado exatamente em frente ao portão da residência dos pais dele, que se despediam dos netos. A mulher dele, que estava no banco carona, saiu do veículo na hora da abordagem. "Aquilo foi Deus que ajudou", disse um aposentado.

O sargento está há 18 anos na corporação. Segundo ele, nunca tinha passado por uma situação como essa. "Meu filho gritava muito dentro do carro. Foram vários tiros. Uma situação desesperadora", afirmou a vítima.

Na praça, onde tudo aconteceu, há uma câmera de videomonitoramento que pode ter flagrado a ação dos criminosos. O caso segue investigado pela Polícia Civil.