• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Arma banhada a ouro, munições e drogas apreendidas com o criminoso mais procurado do ES

  • COMPARTILHE
Polícia

Arma banhada a ouro, munições e drogas apreendidas com o criminoso mais procurado do ES

Contra Giovane havia pelo menos 8 mandados de prisão em aberto, todos por homicídio. O segurança dele também foi preso

Uma operação realizada na tarde dessa segunda-feira (09) no Bairro da Penha, em Vitória, resultou na prisão do criminoso mais procurado do Espírito Santo. Contra ele, havia oito mandados de prisão por homicídio em aberto. A polícia apreendeu drogas, munição e armas, sendo uma pistola banhada a ouro.

A operação foi realizada de forma conjunta pela Polícias Militar e Civil. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, Giovane Otacílio de Souza, 36 anos, mais conhecido como Paraíba, era investigado há dois anos. Lázaro Mendes, 26 anos, apontado como o segurança dele também foi preso.

Segundo o secretário de Segurança Pública, André Garcia, esta não foi a primeira vez que tentaram prender o criminoso. "Na primeira operação chegamos perto de prender. Dessa vez foi feita uma nova ação, um fator surpresa que foi determinante para que ele fosse preso, junto com seu braço direito. Esta é a prisão de indivíduos perigosos que não deveriam estar em circulação", disse.

De acordo com o superintendente de Operações Estratégicas, João Calmon, a prisão de criminosos com essa peliculosidade exige uma ação diferenciada. "Não é tão simples porque conta com a conivência de um comparsa, tem várias residências e impõe temor aos moradores que querem denunciar. Para prender, tem que ser algo planejado e seguro", afirmou.

Para a polícia, ele vivia em uma vida de ostentação. Em um vídeo registrado durante um baile funk na comunidade, ele aparece com uma arma. "Pode ser uma das armas que nós apreendemos adaptada com um kit. Eles querem copiar modelos de criminalidade de fora, mas no Espírito Santo não prevalece isso", disse o superintendente.

Durante a operação integrada, duas pistolas foram apreendidas. Em uma delas, o ferrolho é banhado a ouro. Para o tenente-coronel José Augusto Picolli, mais um indicativo de ostentação. "Para nós não chama atenção porque já sabemos que quem quer ostentar ouro na arma de fogo, quer ostentar poder, mas para eles o poder não vai existir", declarou.

Também foram apreendidas 29 munições de calibre ponto 45, 36 munições calibre ponto 9 e cinco carregadores. A polícia também apreendeu um colete, um kit de conversão de pistola que potencializa o efeito da arma, dez gramas de maconha e 30 gramas de cocaína.

De acordo com as investigações da polícia, Giovane não tinha residência fixa no Bairro da Penha. Em uma operação realizada no mês de agosto, a mulher foi presa. Na época, ela estava grávida, mas já foi solta pela polícia.