• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Caso Milena Gottardi: Imagens mostram médica e suspeitos no local do crime

  • COMPARTILHE
Polícia

Caso Milena Gottardi: Imagens mostram médica e suspeitos no local do crime

O vídeo mostra o carro onde estariam os intermediadores, a moto com o atirador e a vítima acompanhada da amiga

Um vídeo divulgado pela Polícia Civil mostra as últimas imagens da médica Milena Gottardi e dos suspeitos dentro do estacionamento do Hospital das Clínicas, em Vitória. O registro foi realizado no dia 14 de setembro, quando aconteceu o crime.

Nas imagens, é possível observar que um veículo chega ao local às 17h34. De acordo com a polícia, é neste carro que estão os intermediários do crime, Valcir e Hermenegildo, conhecido como Judinho. Logo após, o atirador, apontado como Dionathas, chega de moto. Pouco antes das 19 horas, Milena aparece conversando com uma amiga após o plantão.

Segundo o titular da Delegacia Especializada em Homicídios Contra a Mulher (DHPM), delegado Janderson Lube, a dupla mostra para Dionathas quem era a médica. Às 19h01, o veículo deixa o local e faz retorno para sair do hospital. Às 19h06, o carro aparece novamente nas imagens deixando o local. Minutos depois, Milena foi baleada.

O indiciamento

Os seis suspeitos de envolvimento no assassinato poderão ser condenados a 30 anos de prisão. O inquérito sobre o crime foi concluído pela DHPM e apresentado nessa quarta-feira (18). Para o delegado, não restam dúvidas de que o ex-marido de Milena, o policial civil Hilário Antônio Fiorot Frasson, e seu pai, Esperidião Carlos Frasson, foram os mentores do crime. Ambos foram autuados por homicídio qualificado e furto.

Além disso, segundo as investigações, Valcir da Silva Dias e Hermenegildo Palauro Filho, o Judinho, atuaram como intermediadores do crime, Dionathas Alves Vieira foi o executor e Bruno Rodrigues Broero roubou a moto utilizada no crime. Eles também foram autuados por homicídio qualificado e furto.

"Bruno, Dionathas, Hermenegildo e Valcir vão ser indiciados por homicídio qualificado, pago com promessa de recompensa, emboscada e também pelo crime de furto. Já o Hilário e o Esperidião estão sendo indiciados pelos crimes de homicídio qualificado, pago com promessa de recompensa, emboscada e também pela qualificadora do feminicídio, além do crime de furto", destacou Janderson Lube.

Hilário Frasson vai responder ainda a um processo administrativo, dentro da Polícia Civil, que pode resultar em sua expulsão da corporação.

O assassinato de Milena aconteceu no dia 14 do mês passado. Segundo Janderson Lube, os planos para a execução da médica começaram pelo menos dois meses antes do crime.

Segundo o delegado, o ex-marido da médica procurou o pai em Fundão para tramar o assassinato. De acordo com as investigações, nenhum dos dois aceitava o fim do casamento e, por isso, planejaram a execução da médica.

"Com relação especificamente ao Hilário e ao Esperidião, todo o material probatório permitiu aferir que nenhum deles aceitava o fim do casamento entre Hilário e Milena. O Esperidião não aceitava essa separação por motivos morais e, ao que tudo indica, também foi motivado pelo fato de ter ajudado a Milena em outra oportunidade. Uma ajuda financeira, quando ela fazia residência em São Paulo", frisou o delegado.

Veja o vídeo: