• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Pai de santo é preso suspeito de mandar matar companheiro em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Polícia

Pai de santo é preso suspeito de mandar matar companheiro em Vila Velha

Além de Dauro Vassoler de Oliveira, quatro suspeitos de participação no crime foram detidos. Reginaldo dos Reis Conceição foi morto em junho deste ano

Cinco pessoas foram presas, na manhã desta sexta-feira (20), suspeitas de terem assassinado um homem, com requintes de crueldade, em junho deste ano, em Itapuera da Barra, Vila Velha. Um dos detidos é o pai de santo Dauro Vassoler de Oliveira, de 46 anos, que era companheiro da vítima, identificada como Reginaldo dos Reis Conceição, de 30 anos.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, Dauro foi o mandante do assassinato. As outras quatro pessoas detidas - Aline Patrícia do Carmo, vulgo “Alam Carmo”, de 30 anos; Kristiane do Carmo Ferreira, vulgo "Bia" ou "Bilu", de 36; Dieny Nunes Ferreira, vulgo "Belo", de 31; e Patrícia Tapias Vieira, de 39 - teriam atuado como executoras e colaboradoras do homicídio.

Dauro atuava como líder religioso de candomblé e umbanda e as quatro mulheres eram denominadas "filhas de santo". Segundo a Polícia Civil, elas obedeciam às ordens de Dauro, sob ameaças de mal espiritual ou físico, atribuindo ao pai de santo poderes sobrenaturais.

Segundo a polícia, Aline é apontada como a líder do grupo executor e dirigiu o carro usado no crime, que pertence a sua mãe. A executora do crime, de acordo com as investigações, foi Kristiane, irmã de Aline.

Prisão

Dauro Vassoler foi preso em sua residência, localizada em frente ao local utilizado por ele para as práticas religiosas, em Viana. As demais foram presas em Anchieta.

Todos os detidos vão responder pelo crime de homicídio qualificado. Além disso, o veículo utilizado no crime foi localizado e apreendido.

Por enquanto a polícia trabalha com duas linhas de investigação: a de que o crime tenha sido cometido por motivações passionais ou financeiras, já que, segundo a polícia, a vítima possuía um seguro e Dauro era o beneficiário.

O irmão da vítima, que preferiu não se identificar, disse que Reginaldo e Dauro estavam juntos há cinco anos e que o suspeito não acreditava que seria descoberto. "É um sentimento que não tem explicação, uma revolta total. Eles estavam com total certeza da impunidade, estavam convivendo como se não tivessem feito nada. Para eles, é como se tivessem feito algo insignificante, que não mudou a vida deles em nada", afirmou.

O crime

O crime aconteceu na noite do dia 9 de junho. O corpo de Reginaldo foi encontrado em um matagal, em um local bastante afastado das residências. 

Segundo policiais militares que atenderam a ocorrência na época, ele foi encontrado apenas de camisa e cueca, com cortes e disparos de arma de fogo no corpo. 

Ainda segundo os militares, Reginaldo foi morto na estrada e depois arrastado até o matagal. Próximo ao local, foram encontrados uma chave de um veículo e um chinelo.