• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

PM é recebida com tiros e pedradas ao ser acionada para conter confusão em Cachoeiro

  • COMPARTILHE
Polícia

PM é recebida com tiros e pedradas ao ser acionada para conter confusão em Cachoeiro

A mulher, que tinha sido agredida pelo próprio filho, acabou sendo levada à Delegacia por desacato. O marido também foi detido após ameaçar os policiais com uma faca. O fato ocorreu na noite da última quarta-feira (25)

Uma confusão familiar, ocorrida na noite da última quarta-feira (25), no condomínio Boa Esperança, no bairro Marbrasa, em Cachoeiro, terminou com duas pessoas detidas e uma viatura da Polícia Militar danificada. O fato ocorreu por volta das 22h, e essa é a segunda vez que os policiais são recebidos com tiros e pedradas no local.

De acordo com informações da PM, os militares foram acionados para atender uma ocorrência de uma mãe que era agredida pelo próprio filho. Quando chegaram ao local, os policiais foram indagados pela mulher, de 38 anos, sobre a demora no atendimento, e passou a soprar fumaça de cigarro no rosto dos militares e agredir verbalmente os policiais.

Os militares deram voz de prisão para a mulher por desacato, e ela resistiu e os policiais fizeram o uso de força para colocá-la na viatura. Neste momento, cerca de 50 moradores começaram a gritar e ameaçar os policiais, exigindo que a mulher não fosse presa. O marido da mulher, de 40 anos, tentou tirá-la da viatura e ao ser impedido pelos policiais, sacou uma faca da cintura, mas acabou desarmado.

Os policiais pediram reforço para conter os moradores, e quando as viaturas se aproximavam do local, foram recebidas com tiros e pedradas. Um paralepípedo foi lançado de uma altura aproximada de 20 metros e danificou o capô de um dos veículos da PM. Marido e mulher foram detidos e encaminhados para a Delegacia Regional de Cachoeiro para providências.

Na unidade policial, a mulher contou que acusou de roubo o filho, de 12 anos, e ele a agrediu. O marido disse que o enteado agride constantemente a esposa, o outro filho e ele próprio, e que teria sido ele que efetuou os disparos contra os policiais. O adolescente não foi encontrado pela polícia.