• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Advogado de família de Milena Gottardi pede que Hilário seja transferido para presídio federal

  • COMPARTILHE
Polícia

Advogado de família de Milena Gottardi pede que Hilário seja transferido para presídio federal

Segundo Renan Sales, pedido foi feito porque há indícios de que o policial estaria tentando atrapalhar o andamento das investigações, mesmo preso

A defesa da família da médica Milena Gottardi protocolou uma petição, no Ministério Público, para que o ex-marido dela, o policial civil Hilário Frasson, seja transferido para um presídio federal. Nesta quarta-feira (08), ele foi transferido, por decisão da Justiça, da Delegacia de Novo México, em Vila Velha, para o presídio de Viana.

De acordo com o advogado Renan Sales, o pedido foi feito porque há indícios de que o policial estaria tentando atrapalhar o andamento das investigações, mesmo estando preso.

A petição foi protocolada no Ministério Público, no dia 26 de outubro, e foi fundamentado em um fato ocorrido dois dias antes. Segundo Renan Salles, no dia 24 um eletricista foi ao condomínio onde Milena morava, a pedido de Hilário.

No local, o eletricista teria procurado uma vizinha da médica assassinada, imaginando que ela pudesse ter as chaves do apartamento de Milena. No entanto, a vizinha disse que não tinha as chaves e não autorizou que o eletricista subisse até o apartamento da médica.

Em seguida, essa vizinha relatou o ocorrido para a família de Milena, que repassou as informações ao advogado. Para Renan Sales, esse fato pode indicar uma tentativa, por parte de Hilário, de destruição ou ocultação de provas.

"Nós fizemos requerimentos para a oitiva de algumas pessoas relacionadas a esse fato e, caso confirmado tudo isso, que ele seja sim transferido para uma unidade onde ele não possa ter esse tipo de contato. Imagino que não seja lícito esse tipo de contato, uma vez que ele está preso e, portanto, não pode ter contato com o mundo externo, a não ser aqueles contatos autorizados pela lei", afirmou o advogado.