• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bandidos em carro preto assaltam moradores em ponto de ônibus na Ilha das Caieiras, em Vitória

  • COMPARTILHE
Polícia

Bandidos em carro preto assaltam moradores em ponto de ônibus na Ilha das Caieiras, em Vitória

Uma operadora de caixa, de 24 anos, que estava no ponto e teve o celular e o dinheiro roubado ficou indignada com a situação

Homens armados assaltaram moradores da Ilha das Caieira, em Vitória, na manhã desta sexta-feira (3). Os homens estavam em um carro preto e roubaram pessoas que estavam em um ponto de ônibus, aguardando o coletivo para irem trabalhar. O crime aconteceu pouco antes das 6 horas.

Uma operadora de caixa, de 24 anos, que estava no ponto e teve o celular e o dinheiro roubado ficou indignada com a situação.

"Ninguém está preparado para ter uma arma apontada para cabeça. É muito triste, revoltante. São pessoas sem caráter, que veem que você tá de uniforme, indo trabalhar, e elas vem tirar aquele pouquinho que você tem", revela a jovem, que diz que uma senhora quase morreu na ação.

"Ele pegou meu celular, aí uma senhora correu e caiu. Nisso, ele apontou a arma para atirar nela, mas o motorista do carro disse para ele deixar para lá e eles saíram", completa.

Pai da jovem

Depois do crime, ela conseguiu pedir ajudar ao pai, que também não quis se identificar. "Ela me ligou chorando, para eu poder ir lá dar socorro para ela. Ela estava desesperada", contou o pai da jovem.

Ele ainda revelou que quando foram registrar o Boletim de Ocorrência ouviram dos próprios policiais que outras pessoas já tinham sido assaltadas pelos indivíduos antes.

"Chegamos na polícia e eles falaram que era a terceira pessoa a fazer a denuncia. Isso é muito revoltante, somos morador do bairro há muito tempo e ainda passamos por essas coisas", indagou.

Medo constante

Segundo moradores, o perigo na região é constante e o medo de ficar no ponto só aumenta após mais um caso. "Eu fico com medo porque meu marido sai cedo para trabalhar, por volta das 4 horas da manhã, e ele está correndo risco de ser assaltado", completou uma outra moradora.