• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Bandidos fazem arrastão e levam celulares e equipamentos de atletas no Tancredão

  • COMPARTILHE
Polícia

Bandidos fazem arrastão e levam celulares e equipamentos de atletas no Tancredão

Uma parte da ação, que aconteceu por volta das 20 horas, foi gravada pelo celular de um ciclista que não quis se identificar, já que no momento do assalto ele fazia uma transmissão ao vivo do treino para o perfil de uma rede social

Um grupo de skatistas e ciclistas sofreu um arrastão feito por quatro bandidos dentro do Centro Esportivo Tancredão, localizado no bairro Mário Cyprestes, em Vitória. Eles treinavam no local e foram surpreendidos pelos criminosos, que fugiram de barco levando celulares, bicicletas e skates.

Uma parte da ação, que aconteceu por volta das 20 horas, foi gravada pelo celular de um ciclista que não quis se identificar, já que no momento do assalto ele fazia uma transmissão ao vivo do treino para o perfil de uma rede social.

"Quando eu comecei a gravar, os bandidos começaram a pedir para não gravar eles. Aí eu disse que estava gravando o pessoal lá embaixo [dentro da pista de skate]. Aí na hora eles já sacaram as armas e começaram a fazer o arrastão aqui na pista. Alguns dos meus colegas saíram correndo, outros ficaram meio perdidos com a situação", disse o rapaz.

Outro estudante que estava no local conseguiu correr e pedir ajuda: "Só vi na hora que eles renderam todo mundo. Aí eu gritei: 'Vamos embora que eles estão fazendo arrastão'. Só deu tempo de pular a grade e correr para pedir ajuda a polícia. No entanto, quando a polícia chegou eles já tinham ido embora de barco", contou.

Tancredão

O Centro Esportivo Tancredão oferece pista para prática de esportes radicais, ginásio e parques para a recreação da população. Mas, de acordo com os atletas, não oferece segurança.

A reportagem da TV Vitória não viu nenhum vigilante no local durante a gravação da matéria e a guarita estava vazia.

"O Tancredão é um pouco difícil e tem algumas regiões de risco de todos os lados. Antigamente, você tinha como se identificar, deixar documentos. Era realmente uma segurança para quem pratica esportes", disse Guilherme Borges, presidente da Federação de Skate do Espírito Santo. 

Confira o vídeo: