• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Comerciante é envenenado durante assalto em Cariacica

  • COMPARTILHE
Polícia

Comerciante é envenenado durante assalto em Cariacica

Ele foi encontrado pela mulher quando já estava agonizando no escritório

Um comerciante de 50 anos foi envenenado durante um assalto que aconteceu dentro do próprio escritório da vítima, em Nova Rosa da Penha, em Cariacica. Ele está internado em estado grave na unidade de terapia intensiva (UTI) de um hospital de Vila Velha. O crime aconteceu na noite da última terça-feira (28).

A vítima é proprietária de um supermercado. A mulher do comerciante foi quem encontrou o marido caído e agonizando. “Ele estava caído lá dentro agonizando, babando, com o olho virado e aberto. A gente encontrou do lado dele um frasco de uma substância e concluímos que ele tinha ingerido aquele frasco”, disse a comerciante Lucilene Rodrigues de Matos Moreira.

A mulher contou que antes de encontrar o marido, desconfiou que algo de errado tinha acontecido por conta de uma mensagem no celular. “É que ele não costuma usar pontuação, ele escreve direto. Quando eu vi ponto na mensagem eu tive a certeza de que não era ele que tinha mandado mensagem para mim. Eu também encontrei marcas de pé na minha máquina de lavar, um chinelo velho que não é da casa e também tinha um par de botina no corredor, que também não é nosso. Os cabos do monitor de câmeras estavam desligados e o monitor também”, contou a mulher.

No supermercado, os funcionários não quiseram falar sobre o que aconteceu. O gerente apenas contou que no escritório há câmeras de videomonitoramento. As imagens foram solicitadas e estão à disposição da Polícia Civil.

As imagens do circuito podem ajudar a esclarecer o que de fato aconteceu com o comerciante. Segundo a mulher da vítima, nada de muito valor foi levado pelos criminosos. “Foi levada a carteira dele com todos os documentos, o celular dele e as chaves. Se tinha dinheiro no escritório eu não sei ainda, porque só ele vai poder dizer isso”, afirmou Lucilene.

O caso está sendo investigado como tentativa de latrocínio pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Cariacica.