• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Comerciante suspeito de homicídios é morto dentro de condomínio na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Comerciante suspeito de homicídios é morto dentro de condomínio na Serra

Jabez Luiz da Conceição Filho tinha um mandado de prisão expedido contra ele

Um comerciante foi assassinado dentro do condomínio onde morava, na Serra. De acordo com testemunhas, o crime aconteceu por volta das 21 horas da última segunda-feira (6). Três homens encapuzados se aproximaram de Jabez Luiz da Conceição Filho, de 26 anos, e atiraram. Depois os suspeitos fugiram pulando um muro.

A vítima era conhecida como baiano e tinha um trailer de bebidas dentro do Condomínio Popular Ourimar II, onde também morava. Ele foi morto perto do próprio estabelecimento, que estava fechado na hora do crime. Segundo moradores, foram muitos tiros disparos e houve pânico e correria.

Jabez foi morto com 5 tiros que atingiram o rosto, a cabeça e o braço dele. Os moradores disseram que a vítima tinha fama de ser agressiva com as mulheres e que morava no local há menos de 7 meses no local.

Leia também:
>> Catorze homens são presos acusados de matar e aterrorizar moradores na Serra
>> Presos suspeitos de comandar o tráfico de drogas em condomínio na Serra

De acordo com a Delegacia de Crimes Contra a Vida da Serra, Jabez era suspeito de cometer dois homicídios dentro do Condomínio Ourimar. Havia um mandado de prisão em aberto contra ele, que seria cumprido nesta terça-feira (7). O comerciante escapou de ser preso no último dia 24 durante a Operação Saturação, feita dentro do condomínio. No dia ele não tinha dormido em casa e não foi encontrado pela polícia.

Na ocasião, foram presos um adolescente de 17 anos; Carlos Lima Anastácio, de 22 anos, mais conhecido como Azul; e a mulher dele, Fabiana Vitali Batista, de 33 anos. Todos são suspeitos de envolvimento em homicídios no local. 

Ainda de acordo a polícia, Jabez era o único suspeito de homicídio no condomínio que faltava ser preso. O comerciante tem passagens pela justiça pelos crimes de tráfico, homicídios, agressões a mulher, além de várias outras no estado da Bahia. A morte dele está sendo investigada.