• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Gratz se entrega à polícia um mês após prisão determinada pelo STJ

  • COMPARTILHE
Polícia

Gratz se entrega à polícia um mês após prisão determinada pelo STJ

Ele era considerado foragido da Justiça desde que o Superior Tribunal de Justiça determinou a prisão no mês passado. Valci Ferreira também teve a prisão determinada e continua foragido

Foi preso na tarde da última terça-feira (21) o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Carlos Gratz. Ele era considerado foragido da Justiça desde que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou a prisão dele, no mês passado. Além dele, também foi determinada a prisão do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valci José Ferreira de Souza.

Segundo a Polícia Civil, desde a última segunda-feira (20) era aguardada a apresentação de Gratz. O mandado de prisão foi cumprido pela Superintendência de Polícia Prisional na tarde desta terça-feira (21) e em seguida ele foi encaminhado para a prisão.

De acordo com a Secretaria de Justiça do Espírito Santo (Sejus), Gratz está na Penitenciária de Segurança Média I, em Viana. Ele foi condenado a cinco anos e meio de prisão e Valci a dez anos em regime fechado, pelo crime de peculato, que é o desvio de dinheiro público.

A Polícia Civil informou ainda que, sobre Valci, as diligências continuam e denúncias podem ser feitas por meio do Disque Denúncia 181, com sigilo e anonimato garantidos. 

A produção do Folha Vitória tentou, na manhã desta quarta (22),  contato com a defesa de Gratz, para obter mais informações sobre o tempo que o ex-presidente da Assembleia passou foragido e se a defesa entrará com algum novo recurso, mas não conseguiu contato até o fechamento desta reportagem. A defesa de Valci também não atendeu as ligações.