• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Homem é assassinado na frente da filha ao tentar separar briga durante baile funk em Vila Velha

  • COMPARTILHE
Polícia

Homem é assassinado na frente da filha ao tentar separar briga durante baile funk em Vila Velha

Crime aconteceu na madrugada deste domingo. A jovem tentou impedir que o pai fosse baleado e foi baleada na mão

Um homem foi morto a tiros, na madrugada deste domingo (12), depois de tentar separar uma briga em um 'baile do mandela', no bairro 1º de maio, em Vila Velha. De acordo com a polícia, Edmar José Duarte Mota, de 41 anos, tentou intervir ao ver uma jovem sendo agredida durante uma confusão a acabou sendo atingido por três disparos.

A vítima foi baleada na cabeça, na barriga e virilha. Depois de ser atingido, Edmar ainda conseguiu correr, mas caiu a poucos metros de onde o baile acontecia. Ele chegou a ser socorrido com vida por pessoas que estavam no local, foi levado para o Hospital Evangélico, mas morreu no local.

A filha dele, uma jovem de 20 anos, também estava no local e, ao tentar proteger o pai,  foi atingida por um tiro na mão direita. 

O líder comunitário José Correia de Barros contou que acordou com o barulho dos tiros. "Acordei com umas meninas gritando 'para, para, para'. Aí depois eu ouvi os tiros e já vi o rapaz caído ao lado do poste", contou.

José disse ainda que ficou surpreso ao descobrir que Edmar foi a vítima dos disparos. "Foi uma surpresa para todo mundo aqui do bairro. Por ele ser uma pessoa trabalhadora, amigo de todo mundo aqui, foi uma surpresa para nós. Jamais a gente sabia que isso ia acontecer com uma pessoa do jeito dele, que é uma pessoa muito boa", disse o líder comunitário.

O autor do crime ainda não foi identificado e o caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Quem tiver qualquer informação que possa ajudar o trabalho da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar.

Vídeo: