• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Igreja em Cariacica é arrombada e bandidos levam até sacrário

  • COMPARTILHE
Polícia

Igreja em Cariacica é arrombada e bandidos levam até sacrário

Objeto é utilizado para guardar as hóstias. Crime aconteceu na tarde desta quarta-feira, na comunidade do Sagrado Coração de Jesus

Uma igreja católica do bairro Morada de Campo Grande, em Cariacica, foi alvo de criminosos, na tarde desta quarta-feira (15). O templo da comunidade do Sagrado Coração de Jesus, da paróquia Santuário Bom Pastor, foi arrombado em plena luz do dia. Os criminosos levaram a aparelhagem de som e até o sacrário, que é o local onde são guardadas as hóstias.

De acordo com o vigário da paróquia Bom Pastor, padre Marcelo Basoni, um homem que capina o terreno da igreja contou que saiu do local para almoçar e, quando voltou, já encontrou a porta do templo aberta e a grade retorcida.

O vigário não soube precisar quanto, em dinheiro, a igreja sofreu de prejuízo. No entanto, segundo ele, a maior perda não foi a material.

"O prejuízo maior foi a perda do sacrário, não pelo seu valor material, mas pelo que ela representa. É nela que ficam as hóstias, que representam o corpo de Cristo. Então o prejuízo maior foi espiritual e não material", ressaltou.

Segundo Basoni, o criminoso pode ter levado o sacrário imaginando que pudesse haver dinheiro dentro dele. "Ele pode tê-lo confundido com um cofre e pensou que lá dentro tivesse dinheiro. No último sábado foi feita uma festa beneficente na comunidade, que teve como objetivo arrecadar dinheiro para a construção de um muro. Ele pode ter ficado sabendo disso e achou que o dinheiro estivesse lá", contou.

O padre frisou ainda que muitos usuários de droga costumam circular nas imediações da igreja e que, por segurança, as celebrações normalmente acontecem durante o dia. "A ideia de construir o muro é justamente para trazer um pouco mais de segurança para a comunidade", destacou.

Ainda de acordo com o vigário, a coordenadora da comunidade do Sagrado Coração de Jesus registrou o boletim de ocorrência em uma delegacia. Por meio de nota, a Polícia Civil não confirmou o registro, mas afirmou que investiga todos os casos registrados.