• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

"Não culpo o policial", diz esposo de professora morta em assalto a ônibus, em Guarapari

  • COMPARTILHE
Polícia

"Não culpo o policial", diz esposo de professora morta em assalto a ônibus, em Guarapari

Valter esteve na manhã desta quarta-feira (22) no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para liberação do corpo da vítima.

"Não culpo o policial". A afirmação é de Valter Bezerra, de 63 anos, esposo da professora Denise Fabiane Keng Queiroz, que morreu em um assalto ao ônibus da Viação Alvorada, em Guarapari, na tarde desta terça-feira (21). Valter esteve presente na manhã desta quarta-feira (22) no Departamento Médico Legal (DML), em Vitória, para liberação do corpo da vítima. 

A última vez que Valter falou com a esposa foi momentos antes da esposa embarcar no ônibus que a levaria para casa. Em entrevista, Valter diz não culpar o policial militar, que trocou tiros com os bandidos dentro do ônibus.

"Eu acho que ele se sentiu como o próximo, sabe? Os bandidos já tinham rendido o guarda municipal, talvez o policial tenha se colocado em uma situação delicada, teve receio de ser reconhecido, ele poderia ser vítima também. Não culpo o policial", disse Valter.

Ao falar sobre a esposa, Valter se emocionou. "A educação perdeu uma excelente profissional. Aos 49 anos de idade, a Denise era uma excelente alfabetizadora. Se dedicava muito pela educação dos alunos. Ela sempre foi lutadora e espero que os alunos e os filhos honrem o legado deixado por ela. 

Leia também:
° 'Ela era uma lutadora', diz marido de professora morta durante tiroteio dentro de ônibus em Guarapari
° Aulas são suspensas após morte de professora em tentativa de assalto a ônibus, em Guarapari

Valter também disse que espera que a polícia encontre os criminosos. "É um momento triste para a família, para a sociedade, para os amigos. Desejo justiça, que os bandidos sejam encontrados e presos", finalizou. 

Familiares do pedreiro Anízio Gomes da Silva, de 62 anos, outra vítima do assalto seguido da troca de tiros, também estiveram na manhã desta quarta-feira (22) ao DML. Durante a manhã, eles deram início ao procedimento de liberação do corpo da vítima. 

De acordo com familiares, o corpo de Anízio será velado em Guarapari e o sepultamento será realizado nesta quinta-feira (23) no Parque da Paz, em Ponta da Fruta, Vila Velha. 

Luto

No site oficial, a prefeitura de Guarapari divulgou uma nota de pesar em solidariedade as duas vítimas da tentativa de assalto. A prefeitura confirmou que as aulas na Escola Municipal Prof. José Antônio de Miranda estão suspensas nesta quarta-feira (22).

Nas redes sociais, a viação Alvorada publicou uma nota oficial em que presta solidariedade às vítimas e diz que ofereceu suporte e assistência necessária aos passageiros. A nota diz ainda que a empresa pretende tomar as medidas legais cabíveis, e espera que a polícia prenda os responsáveis pelo crime.

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Espírito Santo (Setpes) lamentou o ocorrido e afirmou que o fato demostra que as empresas de transporte estão no mesmo patamar da sociedade de modo geral, que é a insegurança, tanto dos passageiros como dos motoristas e cobradores.