• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Policial é assassinado na frente da família em Campo Grande

  • COMPARTILHE
Polícia

Policial é assassinado na frente da família em Campo Grande

O crime aconteceu por volta das 21h30 na rua Aricuri, próximo a estrada Rio-São Paulo. O policial estava de folga, em companhia da mulher e do filho, de 2 anos. Os tiros efetuados de dentro do carro atingiram apenas o cabo Corrêa, que morreu na hora

O número de policiais mortos no Estado do Rio este ano chegou a 114 na noite desta terça-feira (31). A vítima mais recente é o cabo Rafael Santana Corrêa, morto a tiros em Campo Grande, zona oeste da cidade. Ele estava com a família em uma farmácia quando criminosos passaram atirando de dentro de um carro. O PM foi atingido por três tiros.

O crime aconteceu por volta das 21h30 na rua Aricuri, próximo a estrada Rio-São Paulo. O policial estava de folga, em companhia da mulher e do filho, de 2 anos. Os tiros efetuados de dentro do carro atingiram apenas o cabo Corrêa, que morreu na hora. Os criminosos conseguiram fugir.

Policiais do Batalhão de Campo Grande (40º BPM) e da DH (Divisão de Homicídios) foram acionados. O local do crime passou por perícia e as imagens da câmera de segurança da farmácia serão analisadas. A polícia trabalha com a hipótese de execução devido as características do crime. Os criminosos atiraram apenas contra o PM e não levaram nada, nem mesmo a arma da vítima.

O Portal dos Procurados divulgou nesta quarta-feira (1º), um cartaz com o título “Quem Matou?” para ajudar a DH com informações que possam esclarecer o assassinato do cabo Rafael Santana Corrêa. O PM era lotado no GPTOU (Grupamento de Policiamento Transportado em Ônibus Urbano) do Batalhão da Gamboa (5º BPM).

Apenas este ano, 114 policiais foram mortos no Estado, uma média de dois agentes assassinados a cada cinco dias.

Com informações de Jaqueline Suarez, estagiária do R7 Rio.