• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Trio suspeito de cometer assassinatos é preso na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Trio suspeito de cometer assassinatos é preso na Serra

O delegado afirmou que eles fazem parte do tráfico de drogas no município

Uma operação da Delegacia de Crimes Contra a Vida (Dccv), da Polícia Civil, terminou com a prisão de três criminosos que disputavam o domínio do tráfico na região de Serra Sede. André Ribeiro Soeiro, mais conhecido como "Café", de 25 anos, Filipe Inácio Mello, o "Filipinho Capeta", de 21 anos, e Caíque Santana Pereira, o "Caicão", de 22 anos, foram detidos na manhã desta quarta-feira (29). A ação aconteceu nos bairros São Marcos e Serra Dourada. Com André, a polícia apreendeu um revólver calibre 38 e 13 munições.

De acordo com a polícia, contra os detidos havia mandados de prisão em aberto por dois homicídios registrados no mês de agosto, eles teriam sido motivados pelo do tráfico na região. As investigações concluíram que eles têm envolvimento na morte de Rodrigo da Silva Santos, atingido por mais de 40 tiros, e Jeferson Moreira Santos. Ele foi executado com mais de 20 tiros, de quatro armas diferentes, entre elas, um fuzil.

“É a luta pelo tráfico de drogas. São Marcos com o apoio de Serra Dourada, com os bairros Santo Antônio e Cascata. O primeiro homicídio ocorreu no dia 8 de agosto. Em revide, ocorreu outro no dia 9 e mais dois no mês de agosto”, disse o delegado Rodrigo Sandi Mori.

Eles fazem parte de uma quadrilha liderada por Ícaro Santana Soares, mais conhecido como "Icrinho", que já havia sido preso no dia 5 de outubro, por envolvimento no assassinato de Cristiano Costa Cardoso, de 29 anos, no bairro são Marcos III, no dia 27 de agosto. Mayk Santos Souto, o "Maikynho", líder da quadrilha rival, foi preso em uma operação realizada pela polícia militar no dia 17 de novembro.

“O que chama atenção são que as duas facções têm o poder de fogo altamente destrutivo, tanto que em alguns homicídios são usados até fuzil”, destacou o delegado.

A operação desta quarta-feira contou com o apoio da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Viana e Vila Velha.