• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Adolescente disparou contra a viatura e teve a resposta necessária e proporcional', diz PM

  • COMPARTILHE
Polícia

'Adolescente disparou contra a viatura e teve a resposta necessária e proporcional', diz PM

O jovem, segundo a polícia, tem várias passagens pela Justiça

O adolescente de 17 anos, baleado durante o confronto com a polícia, no Morro de São Benedito, em Vitória, tem diversas passagens pela Justiça. De acordo com policiais, o menor chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital da região.

A polícia informou que foi ele que teria começado toda a confusão. "Um indivíduo, menor de idade, portava uma arma de fogo, uma pistola de uso restrito calibre 9 milímetros, onde atentou contra uma patrulha policial que foi acionada para identificar um grupo de indivíduos criminosos armados no complexo do Bairro da Penha e São Benedito. A ação policial aconteceu em virtude de um confronto que foi deflagrado contra a nossa guarnição", afirmou o tenente-coronel Augusto, comandante do primeiro Batalhão da Polícia Militar. 

>> 'Comerciantes podem abrir lojas com tranquilidade', diz PM após pânico na Leitão da Silva

O comandante disse que esteve no local para atender a ocorrência, registrada no final da tarde da última quinta-feira (30). "Eles estavam em oito pessoas, mas o adolescente que disparou contra a nossa guarnição e teve a resposta necessária e proporcional, e por isso veio a óbito. Esse adolescente tem passagens policiais por tráfico e associação ao tráfico. Já foi preso portando arma, rádio comunicador, equipamento que foi furtado de um guarda municipal, drogas e outros pertences", destacou o tenente-coronel.

Ainda de acordo com o militar, a polícia esteve presente para colocar a ordem necessária. "Nós gostaríamos de informar primeiro que a polícia sempre estará presente para garantir a segurança pública, preservar a ordem e fazer com que as pessoas de bem não possam ser submetidas ao poder paralelo", disse.