• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Advogado agride ex-esposa, impede uso de 'Botão do Pânico' e vai preso em Jardim Camburi

  • COMPARTILHE
Polícia

Advogado agride ex-esposa, impede uso de 'Botão do Pânico' e vai preso em Jardim Camburi

A motivação da briga teria sido a guarda compartilhada do filho de 4 anos do casal

Um advogado de 35 anos foi preso após agredir a ex-esposa, uma enfermeira de 37 anos, em Jardim Camburi, Vitória. A confusão aconteceu por conta da guarda compartilhada do filho do casal. Ele retirou o botão do pânico à força da mão da vítima e ainda tentou roubar o veículo da mulher.

Com a calça rasgada e machucados no braço e no pé, a vítima chegou ao Plantão Especializado da Mulher, em Vitória, na manhã desta quarta-feira (20). Ela foi levada pela Guarda Municipal depois de ser agredida na rua pelo ex-marido, que foi detido e levado, algemado, para a delegacia, onde chegou por volta das 8 horas.

A mulher, que preferiu não ser identificada, não deu entrevista, mas contou que possui um filho de 4 anos com o agressor. A guarda da criança é compartilhada. Durante a semana, o homem teria enviado e-mails para a enfermeira dizendo que ele iria passar o Natal com o menino. Porém, segundo a mulher, a decisão judicial dizia que a mãe deveria ficar com ele na data.

O advogado também teria dito que buscaria o filho na escola nesta quarta-feira. A vítima contou ainda que o advogado alegava não receber os e-mails da mulher que informava sobre a decisão judicial. Por conta disso, a mulher decidiu não levar o filho para a escola.

Logo pela manhã, a enfermeira foi até o local onde o filho estuda para pedir a professora que entregasse a cópia do e-mail para ele, assim que o mesmo chegasse para buscar o filho, e avisar também o motivo pelo qual a criança não estaria na escola. Quando a mulher chegou ao local, o advogado já estava lá e ele começou a gritar.

Depois disso, a mulher entregou o e-mail a ele e saiu, foi até o local onde o carro estava estacionado. Mas quando chegou, ela foi surpreendida pelo ex, que a jogou no chão. Ela estava com o botão do pânico na mão, que ele retirou para evitar o acionamento, mas uma viatura da Guarda Municipal passava bem na hora.

De acordo com o agente Felipe Koehler, o homem estava muito alterado e, por pouco, a agressão não se tornou algo bem pior. "Ele também estava tentando pegar a chave para poder sair dali. Foram necessários quatro agentes para poder imobilizá-lo. Imagine para uma mulher, que tem um porte inferior. Certamente, se a Guarda não chegasse a tempo, a situação seria bastante crítica", disse.

O Botão do Pânico da enfermeira foi apreendido junto com o advogado. No corpo do suspeito, a guarda encontrou vários fios de cabelo que foram arrancados da mulher. "Foi uma coisa impressionante. Nunca tinha visto algo parecido. Acredito que, se for feito à justiça, ele vai ficar agarrado e passar o Natal e o Ano Novo na prisão", afirmou o agente.

A mulher também contou que possui o Botão do Pânico desde março deste ano. Em maio, ele já havia sido acionado porque o advogado teria arrumado confusão na porta da casa dela. A enfermeira possui ainda, desde 2014, uma medida protetiva, que foi descumprida várias vezes por ele, com invasões a casa dela, agressões e ameaças. O casal está separado há três anos, depois de um relacionamento de 10.