• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Caso Thayná: "Não tenho dúvida de que ele abusou sexualmente dela e a matou", diz delegado

  • COMPARTILHE
Polícia

Caso Thayná: "Não tenho dúvida de que ele abusou sexualmente dela e a matou", diz delegado

Foi divulgado nesta segunda-feira a confirmação de que a ossada encontrada em Viana era da menina que estava desaparecida

O laudo do exame de DNA confirmando que a ossada encontrada em uma lagoa de Viana era da menina Thayná Andressa de Jesus, de 12 anos, ficou pronto na última sexta-feira (1). Mesmo assim, só foi divulgado nesta segunda-feira (4) pela Polícia Civil.

"Na sexta-feira, o perito fez contato comigo dizendo que o laudo do DNA estava pronto e que era, infelizmente, a Thayná. Mas ele precisava formalizar e eu fui hoje cedo pegar o laudo. Fiz contato com a mãe, pois eu acho que quem deveria saber primeiro era ela. Ela veio aqui, falei para ela e me coloquei a disposição para fazer a liberação do corpo. Ela ficou muito abalada e disse que não consegue liberar o corpo hoje. Ela foi embora e amanhã conversa comigo", disse o delegado José Lopes, chefe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com o delegado, o resultado não chegou a demorar 25 dias. "Dia 13 [de novembro] nós coletamos o material da mãe, no dia 16 o fragmento do osso foi encaminhado para o DNA. Teve que fazer um trabalho para tirar os minerais, pois tem um trabalho químico. Ficou pronto de 20 a 17 dias", afirmou.

"Ainda não temos como provar como ele a matou, mas acredito que foi por violência", disse o delegado José Lopes

A ossada da menina foi achada exposta nas proximidades de um lago. 

"A gente está acostumado a ver cadáver enterrado, o normal é esse. Mas não era o caso. Ele estava exposto. Eu não tenho dúvida de que ele abusou sexualmente dela e a matou, apesar dele contar ao contrário, contar uma história fantasiosa. Ainda não temos como provar como ele a matou, mas acredito que foi por violência. Eu ainda preciso de outros exames que ainda estão pendentes. Acredito que essa semana eu consiga mais exames", alegou.

A mãe de Thayná, Clemilda Aparecida, ficou abalada ao receber a notícia de que realmente a filha está morta. Ela disse que, além da tristeza, ainda precisa arrecadar dinheiro para conseguir dar um enterro para a menina.

"Eu estou sem chão. Ainda não caiu a minha ficha. Recebi a notícia hoje de manhã e ainda não consegui passar para todos os meu familiares. Também não tenho condições de arcar com o enterro. Estou pedindo ajuda as pessoas através do Facebook. Coloquei até o número da minha conta lá", disse a mãe.

Clemilda também divulgou a informação através das redes sociais. "Amigos hoje saiu o resultado do exame do DNA. Infelizmente era minha BB (sic). Estou sem chão e sem dinheiro o suficiente pra dar a ela funeral decente. Agradeço desde já a todos que me ajudaram e a todos que ainda vão me ajudar", afirmou na postagem.

Confira o vídeo da matéria: