• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cinegrafista suspeito de pedofilia tem prisão preventiva decretada pela Justiça

  • COMPARTILHE
Polícia

Cinegrafista suspeito de pedofilia tem prisão preventiva decretada pela Justiça

Sérgio Vianna Vescovi, de 65 anos, é suspeito de abusar de crianças entre 8 e 10 anos, filmar as relações e divulgar as imagens

A prisão preventiva do cinegrafista foi decretada na última terça-feira (12) pela Justiça, após o pedido do delegado titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, Lorenzo Pazolini.

Sérgio Viana Vescovi, de 65 anos anos, foi detido na última segunda-feira (11), no bairro Tabuazeiro, em Vitória, suspeito de produzir, armazenar e trocar imagens pornográficas de crianças e adolescentes.

Na linguagem judicial, a prisão preventiva pode ser decretada em qualquer fase da investigação. Esse é um dos meios que a polícia usa para manter o suspeito preso. No caso do cinegrafista, o delegado acredita que além de produzir os conteúdos proibidos, Sérgio ainda participava de cenas de sexo com menores de idade em alguns vídeos que gravava. “Ele participava de alguns desses vídeos, o que é ainda mais chocante. Ele participava de cenas sexuais com crianças e adolescentes de uma forma bem cruel. É algo que merece toda a repulsa da sociedade”, disse

O suspeito está preso no presídio de Viana. As investigações sobre o caso continuam. A polícia acredita que depois da prisão, outras vítimas irão aparecer.

Os policiais chegaram até o suspeito a partir informações obtidas por meio do disque-denuncia. Um mandado de busca e apreensão foi expedido e cumprido na segunda-feira.

No momento em que a Polícia Civil chegou até o local, o suspeito tentou jogar pela janela HDs e pen drives contendo imagens de pornografia infantil. Na casa de Sérgio, a polícia encontrou um estúdio de filmagens, com câmeras, tripé, entre outros objetos. 

Para jornalistas, Sérgio desconversou e não admitiu o crime, mas disse que tinha sim imagens de pornografia infantil. No entanto, em um vídeo feito pelos policiais da DPCA, Sérgio confessa os abusos. No depoimento, ele diz ainda que pratica os abusos e filma há cerca de um ano.