• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Corpo de suspeito de trocar tiros com policial em boate de Cariacica ainda não reconhecido

  • COMPARTILHE
Polícia

Corpo de suspeito de trocar tiros com policial em boate de Cariacica ainda não reconhecido

Até a noite desta quinta, nenhum parente ou amigo do homem tinha ido ao local fazer a liberação do corpo. No estabelecimento, ele chegou a dizer que havia sido beneficiado pela saída temporária de Natal

Corpo do suspeito de trocar tiros com o PM ainda não foi liberado do DML de Vitória

O corpo do homem que trocou tiros com um policial militar dentro de uma boate nas proximidades de Alto Lage, em Cariacica, ainda não foi reconhecido. Ele chegou ao Departamento Médico Legal (DML) de Vitória por volta das 10h30 desta quinta-feira (21) e, até o início da noite, nenhum familiar tinha ido ao local para liberar o corpo.

Também nesta quinta-feira, duas testemunhas do crime, um porteiro e um taxista, que foram feitos reféns pelo suspeito, prestaram depoimento na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Eles foram ouvidos por cerca de uma hora. O taxista contou que foi levar um casco de cerveja para dentro da boate quando foi rendido pelo criminoso.

Segundo a polícia, o suspeito teria dito, dentro da boate, que havia sido beneficiado com a saída temporária de Natal e que teria saído da cadeia nesta semana. A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), no entanto, não confirma essa informação. Segundo a Sejus, do dia 30 de novembro até quarta-feira, 1.532 internos que cumprem pena em regime semiaberto no Espírito Santo haviam recebido o benefício da saída temporária de Natal.

Confusão

Mesmo baleado, o suspeito saiu da boate e seguiu para a parte alta de Alto Lage

De acordo com informações da Polícia Militar, o suspeito estava armado na boate e chegou ao estabelecimento, no início da noite de quarta-feira, junto com quatro amigos. No início da manhã desta quinta, horário de fechamento do local, ele teria arrumado uma confusão com o porteiro e o taxista, porque ele não queria ir embora. O acusado ainda teria deixado a arma que estava com ele cair no chão várias vezes, o que chamou atenção das outras pessoas.

Um policial militar de folga, que também estava no local, teria ido até ele para questionar o motivo da confusão. No entanto, o homem sacou a arma e atirou contra o PM, que revidou. Houve troca de tiros entre os dois, que foram baleados.

O policial foi atingido com um tiro no braço e outro no peito e, sozinho, buscou por socorro em um hospital do município. Já o homem armado, mesmo baleado, fugiu da boate fazendo dois reféns. 

Ele fugiu para a parte alta no bairro Alto Lage, onde ameaçou vários moradores. Lá, viaturas fizeram ronda e mais uma vez houve troca de tiros. O homem foi novamente baleado e caiu. Com ele foi apreendida uma pistola 380.

No total, o suspeito foi atingido com quatro tiros no braço e quatro no peito, foi socorrido pelos militares e levado para o Pronto Atendimento (PA) de Alto Lage, onde chegou sem vida. Os reféns e os outros frequentadores da boate não ficaram feridos.

A confusão foi registrada por câmeras de videomonitoramento da boate, que ajudarão a Polícia Civil na investigação.

Policial internado

O policial militar baleado é o soldado Bruno Souza, de 28 anos. Ele conseguiu chegar sozinho ao PA de Alto Lage, em Cariacica, onde teve o primeiro atendimento. Logo depois, ele foi transferido para um hospital em Vila Velha.

Colegas da corporação permaneceram na entrada, fazendo a segurança do local. Segundo um amigo de infância, o militar passou por uma cirurgia.

A vítima tem 28 anos, é soldado e está na Polícia Militar há nove. É separado e pai de um menino de três anos. Pela manhã, amigos e parentes chegavam a todo momento ao hospital para saber notícias do policial.