• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Em cinco meses, PM paga mais de R$ 600 mil em bônus por apreensão de armas para policiais

  • COMPARTILHE
Polícia

Em cinco meses, PM paga mais de R$ 600 mil em bônus por apreensão de armas para policiais

Apenas neste mês de dezembro foram pagos mais de R$ 264 mil aos militares

De agosto à dezembro deste ano, 613 policiais militares receberam o bônus referente a apreensão de armas no Espírito Santo. A lei que autoriza esse pagamento foi assinada pelo governador Paulo Hartung em maio deste ano. De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp), o valor total gasto neste período foi de R$ 602.032,30. 

Segundo informou a Sesp, a medida que os processos para a homologação dos pagamentos são concluídos, os valores são liberados mensalmente. Na última segunda-feira (18), foi divulgado no Diário Oficial do Espírito Santo o recebimento do bônus por nove policiais. A maior pontuação entre eles foi de 756, que equivale a um valor de R$ 2.404,08.

A Polícia Militar explicou que as bonificações estão relacionadas à pontuação por apreensão, sendo que cada ponto equivale a uma unidade de Valor de Referência do Tesouro Estadual (VRTE), fixada para 2017 em R$ 3,18. A premiação mais alta (300 pontos – R$ 954,00) é para o policial ou equipe que apreender arma de fogo longa de calibre restrito. Apreensão de arma de fogo curta, de calibre restrito, tem bonificação de 200 pontos (R$ 636,00). E as armas de calibre permitido dão ao policial ou a equipe que apreendê-la recompensa de 100 pontos (R$ 318,00). 

Ainda segundo a PM, a lei prevê ainda bonificações para apreensões de acessórios de armamentos e de munições, bem como de munições de calibre permitido ou restrito. As munições têm bonificações de 1 a 3 pontos para cada unidade apreendida; já cada acessório corresponde a 50 pontos (R$ 159,00). No mês de novembro o valor pago foi de R$ 165.831,95. Já a folha do mês de dezembro irá conceder o total de R$ 264.670,93.

Na época da assinatura da lei, o secretário de Segurança, André Garcia, disse que o bônus faz parte do processo de reestruturação da Polícia Militar. "O bônus para a apreensão de armas é um mecanismo de gestão e estímulo a produtividade do policial. Nós estamos focados nesse processo de reestruturação voltado exatamente para isso, estimular os nossos policiais civis e militares, e eventualmente bombeiros, e aumentar a produtividade", disse, em maio deste ano, o secretário.

Veja a lista do Diário Oficial do dia 18/12: