• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Familiares de jovem morto com dez tiros em Cariacica fecham Rodovia Serafim Derenzi

  • COMPARTILHE
Polícia

Familiares de jovem morto com dez tiros em Cariacica fecham Rodovia Serafim Derenzi

Protesto ocorre porque os parentes de Gustavo da Fonseca Santos querem uma resposta da polícia sobre o crime, ocorrido no último domingo

Manifestantes queimaram pneus e pedaços de madeira e interditaram a rodovia

Manifestantes queimaram pneus e pedaços de madeira e interditaram os dois sentidos da Rodovia Serafim Derenzi, na Grande São Pedro, em Vitória, na tarde desta quarta-feira (13). De acordo com o videomonitoramento da Guarda Municipal de Vitória, o bloqueio teve início às 14h50 e ocorreu na altura do bairro Nova Palestina.

O motivo da manifestação é o assassinato de um rapaz de 19 anos, que morava na região. Gustavo da Fonseca Santos foi morto com cerca de dez tiros, no último domingo (10), no bairro Colina, em Cariacica.

De acordo com a mãe do rapaz, Ana Cristina Souza da Fonseca, Gustavo foi ao local do crime após ser chamado por uma jovem com quem ele estaria se relacionando há cerca de uma semana. "A menina chamou ele lá e ele foi recebido a tiros. Não sabemos quem é essa menina, quem matou ele. Estamos cobrando uma resposta da Justiça", disse a mãe do rapaz.

Ainda segundo Ana Cristina, o filho trabalhava como cuidador de idosos e não tinha problemas com ninguém. "Era um rapaz trabalhador, não tinha mágoa com ninguém, não era de brigar, era brincalhão. Não sabemos o que aconteceu. Ninguém fala nada", protestou.

Confira a reportagem da TV Vitória sobre o caso: 

De acordo com a Guarda Municipal, o trânsito na região ficou bastante congestionado por causa do protesto, que terminou por volta das 17 horas, de forma pacífica.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação da Delegacia de Crimes contra a Vida (DCCV) de Cariacica. Segundo a PC, detalhes não serão passados, no momento, para não atrapalhar o trabalho da polícia.

A Polícia Civil reforçou ainda que informações sobre esse caso podem ser passadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.