• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mais de duas toneladas de fogos de artifício são apreendidas em lojas de Vitória

  • COMPARTILHE
Polícia

Mais de duas toneladas de fogos de artifício são apreendidas em lojas de Vitória

Segundo a polícia, dois estabelecimentos da Vila Rubim não possuíam alvará para comercializar o material

Mais de duas toneladas de fogos de artifício foram apreendidas pela Polícia Civil nesta segunda-feira

Mais de duas toneladas de fogos de artifício vendidos de forma irregular foram apreendidas durante uma operação da Polícia Civil, nesta segunda-feira (18). O material foi apreendido por policiais da Delegacia de Armas, Munições e Explosivos, em duas lojas localizadas na Vila Rubim, em Vitória.

De acordo com o superintendente adjunto de Polícia Especializada e titular da Delegacia de Armas, Munições e Explosivos, delegado Diego Yamashita, os estabelecimentos possuíam autorização para vender os explosivos, mas as normas de segurança para armazenar os produtos não estavam sendo cumpridas.

"O que foi encontrado, na verdade, é o que não foi encontrado, que é a ausência dos alvarás para comercializar esses materiais. Esses alvarás só são emitidos pela polícia, Corpo de Bombeiros e prefeitura quando o comerciante respeita todas as normas de segurança para ter o comércio daquele material. Se ele não respeita, não tem o alvará e, consequentemente, a venda é irregular e criminosas desses materiais", ressaltou Yamashita.

Segundo o superintendente, os responsáveis pelos estabelecimentos foram encaminhados para a delegacia, mas responderão em liberdade. "Como esse é um crime de menor potencial ofensivo, eles não são encaminhados para o presídio. Eles apenas assumem o compromisso de se apresentar na Justiça quando solicitados", explicou.

Diego Yamashita frisou ainda que a fiscalização continuará na Grande Vitória para coibir o comércio ilegal de fogos de artifício, que, segundo ele, pode resultar em uma grande tragédia. 

"O objetivo é fiscalizar o regular comércio de fogos de artifício e verificar a existência de todos os alvarás que autorizam a comercialização de maneira segura desses artigos de festejos de final de ano. Essa ação é importante para evitar qualquer tragédia. Às vezes a pessoa tem a boa intenção de trazer alegria para o cidadão, mas um pequeno erro pode causar uma tragédia enorme e destruir todo um quarteirão, só com uma faísca naquele monte de fogos de artifício", destacou o delegado.